Hamburgo volta à liderança da Bundesliga após nove anos | Siga a cobertura dos principais eventos esportivos mundiais | DW | 15.09.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Hamburgo volta à liderança da Bundesliga após nove anos

Na elogiada estréia do meia brasileiro Thiago Neves, o Hamburgo derrota o Bayer Leverkusen por 3 a 2 e assume o topo da tabela. Dortmund e Schalke fazem um clássico de seis gols, duas expulsões e muita reclamação.

default

Thiago Neves comemora o segundo gol do Hamburgo na partida contra o Leverkusen

Depois de nove anos, o Hamburgo é de novo líder da Bundesliga. A equipe do brasileiro Thiago Neves derrotou o Bayer Leverkusen por 3 a 2 na quarta rodada da competição e assumiu a liderança da tabela, com 10 pontos. Foi a terceira vez nesta temporada que o time começou perdendo por 2 a 0 e conseguiu se recuperar no placar.

Os gols do Leverkusen saíram aos 4min e aos 24min, marcados por Tranquillo Barnetta e Patrick Helmes. A partir dos 40min, com a expulsão de Manuel Friedrich, a equipe teve que jogar com um a menos. O Hamburgo reverteu o placar com gols de Paolo Guerrero (37min), Ivica Olic (6min do segundo tempo) e Mladen Petric (27min finais).

A estréia de Thiago Neves na Bundesliga foi elogiada pela imprensa alemã, para quem o jogador "promete". Foram destacadas principalmente as combinações com o atacante Paolo Guerrero e a boa oportunidade aos 18min, quando o ex-jogador do Fluminense quase marcou um gol de cabeça.

Schalke e Dortmund: empate e emoção

Fussball Bundesliga Borussia Dortmund FC Schalke 04

Farfán e Rafinha após o gol do brasileiro, o segundo do Schalke

Borussia Dortmund e Schalke empataram em 3 a 3 num dos jogos mais emocionantes e agitados deste campeonato – além dos dois gols, houve dois pênaltis, duas expulsões e muitas reclamações sobre a atuação do árbitro Lutz Wagner. "Foi um clássico fantástico, provavelmente um dos melhores de todos os tempos", afirmou Alexander Frei, atacante do Borussia.

Certo é que, sem o juiz, o Dortmund não teria empatado a partida após estar perdendo por 3 a 0. Ele validou um gol irregular (Frei estava impedido no segundo gol do Borussia) e marcou um pênalti duvidoso no lance que deu origem ao terceiro gol (a bola tocou no braço de Mladen Krstajic). Wagner foi também criticado por não ter expulso o lateral brasileiro Rafinha por causa de uma agressão em Nélson Valdez ao final do primeiro tempo.

Os gols do Schalke foram marcados por Jefferson Farfán, aos 20min, de pênalti, Rafinha, aos 39min, e Heiko Westermann, aos 9min finais. A reação do Borussia começou aos 22min finais, com Neven Subotic. Frei fez os dois últimos gols, o primeiro num chute de fora da área (26min) e o terceiro no polêmico pênalti, aos 44min do segundo tempo. Christian Pander (28min finais) e Fabian Ernst (31min finais), do Schalke, foram expulsos após jogadas violentas.

Fussball Bundesliga 1. FC Köln Bayern München

Podolski saúda a torcida do Colônia, seu ex-clube

"Os dois últimos gols foram um escândalo", reagiu Krstajic. "Ao final, éramos nove contra 14", disse, numa referência ao trio de arbitragem. "Fomos claramente prejudicados", afirmou o diretor esportivo Andreas Müller. Já o técnico do Borussia, Jürgen Klopp, achou o jogo " cool ". "Foi divertido", resumiu.

Poldi de volta a Colônia

Em Colônia as atenções estavam voltadas para o atacante Lukas Podolski, que jogaria contra o seu time do coração. Com Podolski em campo apenas no segundo tempo, o Bayern de Munique venceu a equipe local por 3 a 0 – os três gols saíram na etapa final. Luca Toni, aos 8min e aos 15min, e o próprio Podolski, aos 46min, marcaram os gols.

A exemplo do que já havia ocorrido na Euro 2008, quando comemorou de forma discreta os tentos que marcou pela seleção alemã contra a Polônia, Podolski ficou deitado no gramado, sem comemorar o seu gol. E também o segundo de Luca Toni, cuja jogada foi criada pelo atacante revelado no Colônia.

Por seu gesto no terceiro gol, Poldi foi aplaudido pelas duas torcidas – a do Colônia ainda sonha com o retorno do "filho pródigo", uma hipótese que a direção do Bayern descarta com veemência. O diretor esportivo Uli Hoeness confirmou que Bayern e Colônia mantiveram conversações sobre uma possível transferência. "Mas ficou claro que eles não têm dinheiro para isso", disse Hoeness à televisão alemã.

Diego de volta

Fussball Bundesliga Werder Bremen Energie Cottbus

Diego: mais uma vez o destaque do Werder Bremen

O Werder Bremen conquistou sua primeira vitória ao vencer o Energie Cottbus por 3 a 0, com gols de Diego, Torsten Frings e Boubacar Sanogo. O meia brasileiro, que havia retornado do Brasil no dia anterior, foi o principal jogador do Bremen na partida e participou de praticamente todas as jogadas de ataque.

Na sexta-feira, o jogo entre Eintracht Frankfurt e Karlsruhe foi adiado devido às más condições do gramado. O estádio do Frankfurt havia sido palco de um show da cantora Madonna na noite anterior. A partida será disputada no próximo dia 22 de outubro.

Leia mais