1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Hamburgo quer centro de deportação no aeroporto

Cidade busca estratégias para aumentar a repatriação de estrangeiros, com o aumento das partidas voluntárias e a criação de instalações especiais nos próprios aeroportos.

O prefeito de Hamburgo, Olaf Scholz, afirmou nesta quarta-feira (06/01) que a cidade planeja aumentar o número de repatriações de estrangeiros, inclusive com a criação de um centro de deportações no aeroporto local.

Além disso, a cidade deverá aumentar os esforços para as partidas voluntárias, através do desenvolvimento de um conceito de gerenciamento das repatriações. "Caso a saída voluntária não seja possível, ocorrerá então a deportação", disse Scholz.

"A cidade vai fornecer no próprio aeroporto uma oportunidade para que as pessoas possam permanecer detidas durante um tempo curto, antes de serem deportadas", afirmou o prefeito. "Instruí a secretaria do Interior a preparar, junto ao aeroporto, a criação das instalações necessárias."

Nesses locais, pessoas poderão aguardar até quatro dias antes de serem deportadas. As instalações poderão acomodar um "número reduzido de dois dígitos" de pessoas, disse o prefeito.

Na Alemanha, não há um centro semelhante com essa finalidade. No aeroporto de Frankfurt, há uma área onde pessoas podem aguardar por algumas horas até serem enviadas de volta aos seus países de origem.

Uma decisão de 2014 do Tribunal de Justiça da União Europeia proíbe a detenção em prisões comuns de requerentes de asilo que tiverem seus pedidos negados.

Nos primeiros 11 meses de 2015, ocorreram em Hamburgo 1.891 repatriações. Destas, segundo autoridades locais, 1.186 foram partidas voluntárias, além de 570 expulsões e 63 transferências para países terceiros.

RC/dpa/ots

gallerybig#

Leia mais