1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Hackers russos interceptam e-mails de Obama, diz "NYT"

Segundo jornal "New York Times", correio eletrônico do presidente americano, Barack Obama, e de funcionários da Casa Branca foi hackeado por cibercriminosos russos. Celular e e-mail pessoal de Obama não foram invadidos.

Com base em informações de funcionários de alto escalão do governo dos Estados Unidos, o jornal americano New York Times noticiou neste sábado (25/04) que um ataque cibernético a Washington no ano passado foi um incidente "bem mais intrusivo e preocupante" do que a Casa Branca admitiu publicamente.

De acordo com o diário, os cibercriminosos estariam ligados ao governo russo ou mesmo teriam trabalhado para Moscou.

Por meios de arquivos de e-mail de funcionários da Casa Branca, os hackers invadiram o sistema de computadores "não secreto" do Departamento de Estado e da sede de governo dos EUA. A partir dessa conta, eles tiveram acesso a e-mails enviados e recebidos pelo presidente Barack Obama. No entanto, nenhuma rede classificada como secreta foi hackeada, afirma o jornal.

Segundo autoridades, porém, o sistema de computador "não secreto" também contém informações que seriam "altamente sensíveis", como agendas de compromissos e troca de e-mails com embaixadores e diplomatas, explica a reportagem.

Segundo o NYT, ainda não se sabe quantos e-mails de Obama foram lidos pelos hackers. A conta pessoal de e-mail do presidente americano não foi hackeada, assim como os servidores que controlam as mensagens no celular Blackberry de Obama não foram violados.

Uma preocupação especial, no entanto, está no "aspecto russo" do caso, informou o jornal citando um alto funcionário. A Casa Branca se recusou a comentar a reportagem.

No início deste mês, autoridades americanas reconheceram a existência de um "ciberincidente" no fim do ano passado, mas se negaram a confirmar relatos de que a Rússia estaria por trás do ato.

CA/dpa/afp/rtr

Leia mais