Hackers invadem site do ″The Sun″ e anunciam morte de Murdoch | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 19.07.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Hackers invadem site do "The Sun" e anunciam morte de Murdoch

Visitantes da página foram direcionados para o Twitter do grupo de hackers. "The Sun" logo apagou a falsa mensagem. Murdoch e filho são esperados para interrogatório no Parlamento britânico.

default

Site do 'The Sun' anunciou falsa morte de Murdoch

Hackers invadiram na madrugada desta terça-feira (19/07) o site do tabloide britânico The Sun e anunciaram a suposta morte do magnata da mídia Rupert Murdoch, dono do jornal. Visitantes da página foram direcionados para o Twitter do grupo de hackers Lulz Security. O jornal logo apagou a mensagem, que dizia que, aos 80 anos, Murdoch havia sido encontrado morto em seu jardim.

O mesmo grupo já havia hackeado as páginas da Sony, da CIA – o serviço secreto norte-americano – e da emissora Fox TV, que, assim como o The Sun, também pertence à News Corp., de Murdoch. A News International, subsidiária britânica do conglomerado de mídia, está envolvida num escândalo de espionagem que ganha dimensões cada vez maiores desde o início de julho.

Rebekah Brooks News International Rücktritt

Rebekah Brooks, acusada de envolvimento em subornos e interceptações telefônicas

Nesta terça-feira, Murdoch, seu filho James e Rebekah Brooks – ex-editora chefe do tabloide sensacionalista News of the World (NotW), também da News Corp, e até sexta-feira passada chefe da News International – responderão a perguntas de uma comissão do Parlamento britânico sobre as práticas adotadas pelo jornal.

Brooks foi presa no domingo (17/07) e libertada sob fiança após ser interrogada por 12 horas. Segundo a polícia, ela é suspeita de ser corresponsável por subornos de policiais e interceptações de caixas de mensagens. Outros dez jornalistas do NotW foram presos e liberados após pagamento de fiança.

Repórter morto

O escândalo envolvendo o NotW ficou ainda mais dramático nesta segunda-feira (18/07), quando um ex-repórter do tabloide, Sean Hoare, foi encontrado morto. O corpo do jornalista foi descoberto em sua casa em Watford, ao norte de Londres. Segundo o jornal The Guardian, Hoare tinha problemas com álcool e drogas há anos.

Großbritannien Abhörskandal Boulevardzeitung News of the World Andy Coulson verhaftet

Andy Coulson, ex-editor chefe do 'NotW'

O repórter havia revelado em entrevistas que Andy Coulson, ex-editor chefe do NotW e depois assessor de imprensa do primeiro-ministro britânico David Cameron, sabia das escutas telefônicas realizadas pelo jornal. A polícia, afirma o Guardian, está investigando as causas da morte e não considera o caso suspeito.

Murdoch fechou o NotW no início de julho, depois da revelação de que jornalistas do tabloide não apenas interceptavam celebridades e subornavam policiais, mas também haviam acessado caixas de mensagens de celulares de parentes de soldados mortos e de uma garota sequestrada.

LF/rtr/afp
Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais