1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Haas sensacional; Weingärtner eliminada mas feliz

Após vitória suada e quebra de tabu, Thomas Haas segue como único alemão no torneio individual do Aberto da Austrália. Marlene Weingärtner perdeu, mas comemora boa fase e vê boas perspectivas em 2002.

default

O número 1 do tênis alemão teve muito trabalho para confirmar seu favoritismo

Num verdadeiro duelo com o suíço Roger Federer, Thomas Haas quebrou, nesta segunda-feira, um tabu pessoal e classificou-se para as quartas-de-final do Aberto da Austrália, em Melbourne. No feminino, a francesa Amelie Mauresmo foi o fim da linha para a melhor tenista alemã do momento, Marlene Weingärtner.

Confirmar seu favoritismo sobre Federer não foi fácil para Haas. O número um do tênis alemão precisou de 3h35min para derrotá-lo por 3 sets a 2 (7/6, 4/6, 3/6, 6/4 e 8/6). No último set, Haas chegou a um game da derrota. O placar marcava 6/5 para o suíço. "Até hoje, nunca havia ganho uma partida após ter tido um matchball contra mim no quinto set", comentou aliviado o alemão.

Nas quartas-de-final, Haas enfrentará Marcelo Rios. Se o alemão vem de duas exaustivas partidas de cinco sets, o chileno tem suado bem menos. Numa exibição de gala, despachou o equatoriano Nicolas Lapentti em 1h56min por 3 a 0 (7/5, 6/1, 6/4). Apesar do desgaste físico e das estatísticas a favor de Rios nos confrontos diretos (4x2), Haas não se dá por vencido de antemão. "Tenho de esperar para ver o quanto este jogo me custou mental e fisicamente", observou, feliz por ter um dia de descanso. "O torneio ainda não terminou para mim, ainda não posso me dar por satisfeito", acrescentou.

Finalista do Aberto da Austrália de 1998, Rios mostra respeito diante do alemão, cuja partida ele assistiu da arquibancada. "Tommy melhorou muitíssimo e está jogando muito bem. Vou ter de jogar meu melhor tênis para derrotá-lo", afirmou.

Feminino e dupla – Mesmo eliminada por 3 a 0 (6/0, 6/4, 7/5) por Amelie Mauresmo, Marlene Weingärtner não se deixa abater. "Vi que posso agüentar as melhores tenistas. Para mim, o Aberto foi um torneio bem-sucedido. Acredito que tenho um bom ano pelo frente", avalia a grande esperança alemã, após a aposentadoria de Anke Huber, no fim de 2001.

Nas duplas masculinas, o alemão David Prinosil e o tcheco Martin Damm ainda vão enfrentar o americano Devin Bowen e o australiano Ashley Fisher pela terceira rodada.

Links externos