H1N1: Alemanha terá a maior campanha de vacinação do pós-guerra | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 19.08.2009
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

H1N1: Alemanha terá a maior campanha de vacinação do pós-guerra

Governo quer que dose contra o H1N1 já possa ser tomada a partir do fim de setembro. Vacina deverá ser distribuída em hospitais e consultórios médicos.

default

Prevenção contra gripe H1N1

O governo alemão aprovou nesta quarta-feira (19/08) detalhes para a maior campanha de vacinação no país desde a Segunda Guerra Mundial. Para isso, foram encomendadas 50 milhões de doses da vacina, que deverão estar à disposição já no final de setembro ou início de outubro, no outono europeu.

A vacina contra o vírus H1N1 será oferecida inicialmente aos grupos de risco, como grávidas, pessoas que sofrem de doenças crônicas, profissionais da saúde, além de policiais e bombeiros. Segundo informações do ministério, seriam atingidas assim 22,5 milhões de pessoas.

Segundo a ministra alemã da Saúde, Ulla Schmidt, qualquer pessoa que desejar poderá ser imunizada. "A melhor proteção contra essa gripe é a vacina", assegurou Schmidt. A ministra, no entanto, adverte que crianças não devem ser vacinadas até que sejam concluídos os estudos clínicos conduzidos pela Universidade de Mainz.

Imunização em duas etapas

O governo estima um custo de 28 euros para que cada pessoa receba duas doses da vacina. Ainda neste ano, serão gastos 600 milhões de euros e, em 2010, outros 400 milhões no programa de vacinação.

A vacina deverá ser distribuída em hospitais e consultórios médicos. Para cada imunização que fizer, o médico deve receber cinco euros. "Vale a pena", segundo a ministra. A ministra acrescentou que não será necessário repassar os custos aos assegurados.

Números da gripe

Aproximadamente 12.500 casos da doença foram registrados na Alemanha. Segundo a ministra da Saúde, diariamente são reportados entre 300 e 500 novos casos.

NP/ap/dpa

Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais