1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Há uma "invasão árabe" na Europa, diz papa

Segundo jornal do Vaticano, Francisco afirma que continente já sobreviveu a várias invasões, sendo enriquecido por intercâmbios culturais. Pontífice pede unidade e "busca pelo bem comum" em meio à crise migratória.

O papa Francisco classificou a atual fuga de centenas de milhares de pessoas para a Europa como uma "invasão árabe", noticiou o jornal do Vaticano L'Osservatore Romano nesta sexta-feira (04/03).

"Podemos falar hoje numa invasão árabe. Isso é um fato social", disse o pontífice a membros do movimento social francês Poissons Roses, segundo o jornal. Francisco e o grupo encontraram-se em sua residência, a Casa Santa Marta, na última terça-feira.

Ao mesmo tempo, Francisco destacou que a onda de refugiados também significa novas oportunidades e que o continente europeu já passou por várias invasões ao longo de sua história. "No entanto, ele sempre soube superar a si mesma, caminhar adiante para, depois, reencontrar-se, enriquecido pela troca entre as culturas", disse.

Sobre a crise migratória que assola a Europa, minada por egoísmos nacionais, o papa afirmou que "se confunde a política com soluções circunstanciais". Diante dos desafios atuais do continente, o papa pediu unidade. "Se se quer evitar que todos caminhem em direção a extremos, é preciso alimentar a amizade e a busca pelo bem comum", afirmou. "O único continente que pode dar certa unidade ao mundo é a Europa."

Fazendo referência a um discurso que fez no Parlamento Europeu em novembro de 2014, Francisco voltou a dizer que a Europa, antes uma mãe, passou a ser uma avó. A taxa de natalidade em países como Espanha e Itália é quase zero, destacou. "Ser mãe significa ter filhos", disse, ponderando que a renovação do continente não pode ser apenas quantitativa.

"Se a Europa quer rejuvenescer, deve reencontrar as próprias raízes culturais", afirmou o pontífice. Segundo o L'Osservatore Romano, o jornal semioficial da Santa Sé, Francisco enfatizou que a Europa tem as raízes mais fortes e profundas do Ocidente.

LPF/dpa/kna/epd

Leia mais