1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Há 50 anos os Beatles lançavam primeiro disco

Um fenômeno que vendeu 250 milhões de discos em 50 anos. Só os Beatles alcançaram tal marca. A banda lançou seu primeiro single em 5 de outubro de 1962. E logo iriam se tornar astros mundiais. E tudo começou na Alemanha.

A fachada do prédio degradado está tomada por heras. Nada no lugar indica o papel importante que ele exerceu na história da música.

Mas se você chegar mais perto, verá um espelho. Acima, uma fotografia da banda e uma longa legenda: "Aqui viveram os Beatles em 1960". É em Hamburgo que se inicia a procura por vestígios da mais famosa banda do mundo.

Peter Paetzold, que tinha 10 anos na época, vivia perto dali. Ele cresceu em St. Pauli, o distrito da cidade perto da infame Reeperbahn, onde a carreira dos Beatles foi lançada.

Os Beatles viveram neste antigo cinema em Hamburgo

Os Beatles viveram neste antigo cinema em Hamburgo

O edifício antigo abrigava um cinema – o Bambi Kino – onde Paetzold costumava assistir a filmes da Disney. Foi lá que quatro rapazes de Liverpool viveram por três meses.

"Para nós, eles eram apenas os roqueiros ingleses que viviam aqui. Eles aparentavam ser completamente diferentes dos músicos de Hamburgo", lembra Paetzold, agora com 62 anos.

O que ficou marcado em sua mente foi a calça de brim preta que os integrantes da banda usavam. "Ficamos felizes em conseguir jeans azuis cinco anos depois".

17 de agosto de 1960

A apenas alguns passos dali está o Indra, o lugar onde os Beatles tocaram pela primeira vez em Hamburgo, em 17 de agosto de 1960.

"Costumava ser boate de striptease de travestis. Quando os Beatles tocaram aqui virou um lugar basicamente roqueiro", explica Paetzold durante o seu tour. No local também há uma placa dourada, próxima à entrada, em homenagem àquela época.

Depois de 48 apresentações no Indra, os Beatles se mudaram para o Kaiserkeller, a algumas portas de distância dali e que pertencia ao mesmo proprietário. Foi lá que eles encontraram Richard Starkey, depois substituído por Ringo Starr, que então tocava bateria numa banda chamada Rory Storm & The Hurricanes.

A banda inglesa tocava seis noites por semana no Kaiserkeller

A banda inglesa tocava seis noites por semana no Kaiserkeller

Após algumas semanas de trabalho duro no Kaiserkeller, os Beatles queriam se mudar para outro lugar da Reeperbahn, o clube Top Ten. Mas aí George Harrison foi deportado de volta à Inglaterra por ter apenas 17 anos – jovem demais para tocar em boates.

Os rumores dizem que o proprietário do Kaiserkeller denunciou ele à polícia porque ficou incomodado com o fato de que os Beatles queriam parar de tocar no clube. O grupo inteiro retornou à Inglaterra.

22 de junho de 1961

No começo de 1961, os Beatles estavam mais uma vez em Hamburgo e desfrutaram uma vaga no Top Ten por três meses. Ao mesmo tempo, gravavam seu primeiro disco como banda de apoio para Tony Sheridan sob o nome "The Beat Brothers".

O lançamento foi um marco para a carreira da banda. "Com aquela gravação, o brilhante Brian Epstein começou a moldar os Beatles num fenômeno pop. Isso não teria acontecido se eles não tivessem gravado aquele disco em Hamburgo", conta Paetzold.

Primavera de 1962

Peter Paetzold no Café Müller, local também frequentado pelos Beatles

Peter Paetzold no Café Müller, local também frequentado pelos Beatles

Poucos meses depois do lançamento de seu primeiro single, Love Me Do, em 5 de outubro de 1962, os Beatles conseguiram marcar seu primeiro show no recém-inaugurado Star Club. Naquela época, eles não eram as estrelas que viriam a ser, mas isso mudou do dia para noite assim que Love Me Do tomou de assalto as paradas de sucesso. Uma placa onde era o lendário clube faz um tributo às muitas bandas que tocaram lá. O prédio não existe mais. Mesmo numa tarde de domingo, música alta ainda ecoa de um clube nas proximidades.

Quando era jovem, Peter Paetzold costumava andar por essa área da Reeperbahn em busca de autógrafos. Ele conseguiu a assinatura de grandes estrelas – quando era bem mais fácil do que hoje em dia. "Eu costumava sentar com as bandas no bar e aí elas subiam ao palco. Toda a história do Star Club é uma grande família. Bandas, porteiros e o público se conheciam."

Em 1966, depois que os Beatles tornaram-se conhecidos em todo o mundo, Paetzold encontrou um dos integrantes numa loja de acessórios de couro frequentada pela alta sociedade. Paetzold ainda vai até lá, à procura de mais autógrafos.

"De repente, John Lennon apareceu", ele lembra. Foi um encontro bem rápido: "Três frases, um autógrafo, e então ele foi embora".

Autora: Janine Albrecht (ro)
Revisão: Carlos Albuquerque

Leia mais