1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Sua Opinião

GUANTÁNAMO

Guantánamo, ONU, Iraque, tráfico de mulheres, Conselho de Sábios, adoção, Kant e pesquisadores foram os temas comentados nesta semana.

default

É oportuno colocar que a questão dos presos em Guantánamo vai muito além de proporcionar um julgamento justo a um punhado de guerrilheiros.
Garantias processuais rigorosas parecem aos olhos do vulgo (ainda mais aqui no Brasil) como penduricalhos burocráticos para proteger criminosos.
Se hoje os critérios de reconhecimento de provas são vagos, amanhã os critérios pelos quais alguém é reconhecido como terrorista podem tornar-se igualmente vagos.
É dessa maneira insidiosa que o arbítrio se instala.
Ao levar-se em conta nossa experiência histórica, percebe-se que as conquistas contra o arbítrio nunca são definitivas, e afirmar a IMPERIOSA necessidade de rigor processual no julgamento de Guantánamo é parte importante na manutenção dessas conquistas.
Lyndon C. Storch Jr.

CONSELHO DE SEGURANÇA DA ONU
A questão não é sobre quem deve ou não ter assento no Conselho de Segurança, é se ele deve existir. Porque essa configuração é totalmente incompatível com o espírito da Carta das Nações Unidas, ou até mesmo com o princípio elementar cujos rudimentos foram concebidos nos tratados de Vestfália, a igualdade jurídica dos Estados.
Enquanto houver a figura dos membros permanentes, a Sociedade Internacional não deixará de ser administrada sob a forma de um pequeno condomínio de nações ricas.
Nilson Soares

A Organização das Nações Unidas precisa mudar, e com muita rapidez, porque o mundo já mudou muitas vezes e diante dessas mudanças a organização nada fez. Por outro lado, esse grupo de cinco membros permanentes não condiz mais com as necessidades geopolíticas do mundo atual e muito menos com o mandonismo norte-americano. A ONU com esse clube virou "clube da luluzinha", e cada dia que passa o mundo fica mais à mercê dos interesses do imperialismo ianque. Acho que a proposta alemã deve ser aceita e países como Brasil, Japão, Alemanha, Índia e África do Sul devem participar como membros permanentes. Caso isso não seja aceito, os países devem deixar de lado o conselho e criar um novo bloco isolando os EUA e os demais membros que por ventura venham a negar o direito dos demais membros através da exclusão.
O swaldo Macedo / Taubaté-SP

TORTURAS NO IRAQUE
Creio que será difícil a absolvição, principalmente pelo destaque que a imprensa internacional tem dado ao caso e pela gravidade do mesmo, porém a condenação deverá ser branda, a título de condenar algum culpado, criando uma cortina de fumaça. Casos de abuso e de tortura são apenas uma das conseqüências desta ou de qualquer guerra, afinal sabemos que guerras não são éticas, não foram no passado e nunca serão. De qualquer forma, provavelmente será esquecida a errônea política externa americana, a qual provocou não só estes casos, mas criou um mal-estar na UE, além de um descontentamento tanto do povo dos EUA, quanto dos demais povos pelo mundo, tendo em vista a falta de concordância com as recomendações da ONU. Tenho a impressão de que a atitude americana, se não foi garantir o domínio sobre o petróleo e/ou criar a instabilidada necessária para a especulação do preço deste, foi um belo tiro no pé, e sinceramente não atiraria no meu própio pé.
João José Erpen

SITUAÇÃO NO IRAQUE
Estou certo de que August Hannig sabe o que diz; acredito que ele se refere aos seguidores de Saddam, pois é sabido que a cultura local vive conflitos h anos; homems mulheres e crianças desejam a paz, mas trazem consigo o ideal de defender a suposta honra de seu povo, que fora quebrada com a queda de Saddam. Eles estão se sentindo humilhados. Regiões de conflitos religiosos são extremamente difíceis de ser controladas por completo. Cito a fênix: sempre que pensamos que está tudo controlado, alguém manifesta-se atravéz de um ato radical (atentado) como se estivesse renascendo das cinzas o povo já dominado. Ou os EUA dominam de uma vez todo o território, ou teremos mais um país vivendo uma constante e longa guerra santa. Sou contra a posição dos EUA em declarar guerra, mas agora que já foi declarada, acredito que a única solução para pôr fim ao conflito é dominar totalmente o território.
César Augusto

TRÁFICO DE MULHERES
Não há venda sem comprador. A punição severa para os traficantes e para aqueles que fazem turismo sexual ou "compram" uma esposa pobre e ignorante poderia inibir um pouco esses crimes. Entretanto, só quando houver diminuição da miséria humana em todos os países as pessoas deixarão de ser exploradas por contrabandistas e cafetões.
A nnelise Dorothea Frigeri

CONSELHO DOS SÁBIOS
Acho muito interessante, pois as mulheres, além de serem mães, donas de casa e esposas, são sensatas, dedicadas, cautelosas e estão cada vez mais se especializando técnicamente. Não falo isso por ser mulher, mas sim por ler muitas matérias direcionadas à vida profissional das mulheres. Portanto, concordo que elas façam parte do "conselho de sábios".
Marcia Fragoso

ADOÇÃO
Creio que, tanto economica como politicamente, os países pobres e/ou em desenvolvimento não têm condições de garantir um futuro adequado às suas crianças, e a adoção por países europeus pode ser uma saída digna, pois possuem leis mais rígidas e eficazes no cumprimento das mesmas.
Leandro Frydrich

IMMANUEL KANT
Considero Kant o maior filósofo de todos os tempos. Sou formado em filosofia pela UFSJ e li Kant. Penso que o filósofo alemão foi de fundamental importância para o desenvolvimento da filosofia. Kant soube separar o que é possível conhecer, através das formas puras do entedimento a priori (espaço e tempo), e o que é possível apenas pensar (metafísica). Sendo assim, o filósofo contribuiu para o desenvolvimento da ciência e, penso eu, com o diálogo entre fé e razão, colocando a filosofia no seu lugar de busca constante da verdade, através da comprovação matemática (razão, lógica). O seu legado marcou a história da filosofia.
André Eustáquio Melo de Oliveira

PRÊMIO PARA PESQUISADORES
Sim, na minha opinião, o retorno financeiro e a divulgação dos resultados são uma alternativa para descentralizar a ciência, que hoje se concentra fortemente nos EUA. A criação de centros de excelência na Alemanha é imperativa (é preciso peneirar mesmo!). Creio que o alemão tem vocação e tradição para a ciência, com uma cultura capaz de propiciar uma concorrência salutar com os EUA. Também acredito que um pouco de propaganda direcionada para esta área não seria prejudicial à imagem do país. A lembrança de uma Alemanha líder em tecnologia vem se apagando da memória!
Oswaldo Ludwig