Grupo ligado à Al Qaeda reivindica autoria dos atentados de Toulouse | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 22.03.2012
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Grupo ligado à Al Qaeda reivindica autoria dos atentados de Toulouse

O Jund al Khilafah, ligado ao braço da Al Qaeda no Magreb, já reivindicou no passado a autoria de atentados no Afeganistão e no Cazaquistão.

Um grupo pouco conhecido ligado à Al Qaeda no Magreb Islâmico reivindicou os ataques de Toulouse num comunicado divulgado nesta quinta-feira (22/03) na Internet, segundo a agência norte-americana de vigilância de sites radicais islâmicos Site.

No texto, o grupo Jund al Khilafah (os soldados do califado) apela à França para que reconsidere a sua política "hostil aos muçulmanos" e diz que o atentado é uma vingança aos "crimes cometidos por Israel". De acordo com a Site, o Jund al Khilafah já reivindicou no passado atentados no Afeganistão e no Cazaquistão.

Os ataques de Toulouse (sudoeste de França) ocorreram em 11, 15 e 19 de março. Nos dois primeiros, cometidos em Toulouse e na localidade vizinha de Montauban, três militares foram mortos. No terceiro, que visou uma escola judaica, três crianças e um adulto foram mortos a tiros.

O acusado de autoria dos ataques, Mohamed Merah, 23 anos, foi morto nesta quinta-feira durante uma operação policial. No comunicado, ele é chamado de "Yousef, o Francês".

AS/lusa/afp/dapd
Revisão: Luisa Frey

Leia mais