1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Gripe aviária chega à Grécia e Itália

O vírus H5N1 se propaga cada vez mais: pela primeira vez sua presença foi confirmada na União Européia. Vários cisnes sucumbiram à gripe na Grécia e na Itália.

default

Primeiros cisnes contaminados na Itália

Após exames laboratoriais de cisnes mortos, os governos em Roma e Atenas confirmaram neste sábado (11/02) a identificação, em pelo menos alguns deles, do perigoso vírus H5N1. Segundo o ministro da Saúde italiano, Francesco Storace, 17 cisnes foram encontrados mortos na Calábria, nas Apúlias e na Sicília. Exames realizados num laboratório em Pádua confirmaram a presença do H5N1 em dois deles.

"Estamos em contato com a União Européia para uma análise mais completa da situação na Europa", declarou Storace. O ministro supõe que as aves migratórias desviaram sua rota para a Itália, por causa do frio intenso nos Bálcãs. "No que diz respeito à saúde humana, podemos ficar relativamente tranqüilos, mas há motivo para preocupação em relação aos animais", acrescentou.

A presença do H5N1 em três cisnes encontrados mortos nas proximidades da cidade de Salônica, no norte da Grécia, foi constatada pelo laboratório inglês de Weybridge, especializado em gripe aviária. O Ministério da Agricultura em Atenas apelou aos cidadãos para manter a calma, já que se trata de aves selvagens e não de criação.

Medidas de prevenção

As autoridades italianas e gregas estão tomando providências para impedir que a doença se alastre, informou a União Européia. A Itália vai estabelecer zonas de segurança em torno dos três focos de infecção. Num raio de três quilômetros, aves precisam ser mantidas confinadas para evitar contaminação. Num raio de dez quilômetros, os granjeiros são instados a observar medidas rigorosas de higiene. Essas medidas valem inicialmente pelo período de 21 dias.

Na próxima quinta e na sexta-feira, peritos da União Européia se reunirão em Bruxelas para deliberar sobre outras medidas para conter o vírus.

A Romênia confirmou, também neste sábado, a existência de um novo foco de gripe do frango. Desde que a epidemia irrompeu naquele país, em outubro de 2005, já se registraram 27 focos de infecção.

Ainda na quarta-feira (08/02), a gripe aviária havia chegado à África. As autoridades sanitárias da Nigéria impuseram uma quarentena a uma granja situada no norte do país.

Na Ásia e na Turquia já morreram 88 pessoas de gripe do frango, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). O país mais afetado é o Vietnã, onde a doença matou 40 pessoas desde fins de 2003.

Leia mais