1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Gripe aviária chega à Europa

O perigoso vírus da gripe aviária H5N1 foi identificado na Romênia, dois dias após ter sido confirmada sua propagação na Turquia. União Européia acerta medidas preventivas; Berlim adverte contra alarmismo.

default

Sanitaristas romenos recolhem aves das regiões de risco

Na Romênia foi identificado o vírus da gripe aviária H5N1, transmissível a seres humanos. O governo romeno comunicou, neste sábado (15/10), que o laboratório de referência da União Européia, na Grã-Bretanha, comprovou o vírus em amostras de aves mortas sobre suspeita de contágio pela gripe aviária. As regiões romenas onde foram registrados casos da doença estão de quarentena. Em Ceamurlia de Jos, no delta do Danúbio, mais de 12 mil aves foram mortas.

"Contágio apenas em contato com aves"

Italien testet Hühnerembryos auf Vogelgrippe

Pesquisadores italianos testam embriões de galinha contra virus da gripe aviária

O Ministério alemão da Saúde advertiu da propagação de pânico, lembrando que o contágio pressupõe contato direto com as aves. "Quem estiver na Turquia ou na Romênia não deve entrar em contato com aves, comer carne crua e, sobretudo, não trazer aves para a Alemanha", recomendou a ministra Ulla Schmidt. Após o controle alfandegário ter se tornado mais rigoroso, as autoridades alemãs apreenderam ovos e outros produtos avícolas no aeroporto de Munique.

O Ministério de Proteção ao Consumidor encarregou os Estados de determinar regiões de alto risco de transmissão do vírus através de aves migratórias. Nestas áreas, a livre circulação de aves de criação tem que ser restringida, a fim de evitar o contato com as aves de arribação, potenciais propagadoras de uma epidemia.

Instruções semelhantes já haviam sido acertadas pela Comissão Européia. Os 25 países-membros têm que prestar contas à comunidade sobre a implementação das medidas até 5 de novembro. A importação de produtos avícolas da Turquia e da Romênia há havia sido proibida.

Alarmismo e escassez de vacinas

O vírus H5N1 fora identificado no oeste da Turquia, onde a situação já escapa ao controle das autoridades. Segundo o Ministério turco da Saúde, o tempo de incubação do vírus é de uma semana. A Associação de Veterinários da Turquia advertiu que uma epidemia poderá se propagar por outras partes do país.

Na Alemanha, o medo de uma possível epidemia fez crescer a demanda pela vacinação contra gripe. Segundo associações de convênio de saúde, o número de vacinados este ano deverá chegar a 21 milhões de pessoas, o que representa 2,7 milhões a mais que no ano passado.

Os médicos temem que as doses de vacina disponíveis não sejam suficientes para cobrir a demanda. Segundo relatos da imprensa, o Departamento Federal de Vacinação aconselhou os médicos a priorizar a imunização de grupos de risco, idosos, médicos e enfermeiros.

Indício de resistência a remédio

Vogelgrippe

Sanitaristas da Coréia do Sul investigam itinerário das aves migratórias

De acordo com cientistas da Universidade de Wisconsin-Madison, as pesquisas indicam que o vírus da gripe aviária oferece resistência contra um remédio testado até agora. A autópsia de uma menina vietnamita tratada com o remédio Tamiflu, do conglomerado farmacêutico suíço Roche, constatou uma família de vírus resistente. Isso reforça a necessidade de se pesquisarem outros medicamentos.Também há indícios de que a menina morta pela gripe aviária no Vietnã, uma das 60 vítimas da doença na Ásia desde 2003, tenha sido contaminada pelo seu irmão, segundo declararam os pesquisadores. Caso isso realmente se confirme, seria um caso altamente raro de transmissão de pessoa para pessoa. Há um certo tempo os pesquisadores já vêm advertindo que o vírus H5N1 é passível de mutação e representa uma ameaça de epidemia mundial.

Leia mais