Greve de caminhoneiros afeta abastecimento na Espanha | Notícias e análises sobre a economia brasileira e mundial | DW | 11.06.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Greve de caminhoneiros afeta abastecimento na Espanha

Greve de caminhoneiros na Espanha e em Portugal, em protesto contra aumento dos preços do combustíveis, afeta o abastecimento de produtos e deixa saldo de dois mortos.

default

Paralisações em protesto contra os altos preços do diesel e da gasolina

Milhares de caminhoneiros espanhóis permanecem em greve nesta quarta-feira (11/06), afetando o abastecimento de alimentos em diversas regiões do país. Piquetes na Andaluzia impedem desde o último fim de semana o transporte de frutas e verduras até as grandes cidades.

A maioria dos caminhoneiros do país trabalha por conta própria, sendo afetados de forma direta pelos altos preços do diesel e da gasolina. Os motoristas, que afirmam gastar 60% de suas rendas com combustível, reivindicam do governo do país um congelamento de preços. Comparados a outros países europeus, os valores do diesel (1,28 euro por litro) e da gasolina (1,24 euro o litro) na Espanha são considerados moderados.

Os grevistas ameaçam perpetuar as paralisações por tempo indeterminado até que haja uma reação do governo. Eles reivindicam um valor mínimo para seus serviços e contratos que levem em consideração as oscilações do preço do petróleo.

Em Portugal, onde os caminhoneiros também protestam, faltou combustível em vários postos de abastecimento no sul e no centro do país. Assim como na Espanha, os portugueses protestam contra os altos preços dos combustíveis.

Mortes

Streiks gegen hohe Benzinpreise in Spanien

Centenas de caminhões bloqueiam estradas

Um incidente na terça-feira na localidade portuguesa de Zibreira, nas proximidades de Santarém, no centro do país, provocou a morte de um grevista. A vítima, de 52 anos, tentava parar, com uma placa, um caminhão em movimento. O motorista do caminhão não freou, provocando a morte do piqueteiro. Também no sul da Espanha, na região de Granada, um grevista foi atropelado por um caminhão e faleceu a seguir.

Bloqueio de rodovias

Toter in Granada, Spanien, bei Protesten gegen hohe Benzinpreise

Vítima das greves em Granada

Embora as associações que coordenam as greves representem apenas 20% do setor, as paralisações têm prejudicado o acesso a todas as grandes cidades espanholas. Os caminhões andam nas rodovias em velocidades muito baixas, bloqueando o tráfego nos perímetros urbanos. Aproximadamente 15 pessoas foram detidas até agora pela polícia espanhola. Alguns caminhões foram incendiados e tiveram suas janelas quebradas.

Feirantes em dificuldades

Na feira de comestíveis do bairro Vallecas, em Madri, os comerciantes reclamam de graves problemas no abastecimento. "Não sei o que fazer esta semana. Talvez seja melhor sair de férias", disse um feirante em dificuldades de encontrar frutas e verduras para sua banca.

Também o abastecimento de derivados do leite está sendo prejudicado. Há previsões de que pode faltar combustível nos postos de gasolina do país a partir desta quinta-feira.

Leia mais