1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Greve atinge sete aeroportos alemães

Cerca de 50 vôos tiveram de ser cancelados nesta quinta-feira (16), em virtude da greve dos funcionários da Lufthansa. Mais de 5 mil passageiros ficaram prejudicados.

default

Lufthansa: vôos cancelados pela greve

Apesar da paralisação de advertência convocada pelo sindicato Verdi, a companhia aérea alemã Lufthansa recusa-se a ceder às pressões e a aceitar a reivindicação de um aumento salarial da ordem de 9% para os aeroviários (pessoal de terra) e os comissários de bordo, além de outras regalias. O movimento grevista atingiu os aeroportos de Frankfurt do Meno, Berlim, Düsseldorf, Colônia, Hamburgo, Munique e Stuttgart.

Segundo Klaus Walther, porta-voz da empresa, não se pode comparar a atual disputa trabalhista com as negociações feitas com os pilotos no ano de 2001. Na época, os pilotos da Lufthansa lograram impor um aumento salarial de dois dígitos percentuais. Mas a situação era completamente diferente da atual.

Defasagem – Na opinião de Walther, não existe defasagem entre a evolução dos salários dentro da empresa: "A Lufthansa não é injusta com seus funcionários".

O porta-voz da companhia reafirmou a disposição da Lufthansa em retomar as negociações com o sindicato Verdi, interrompidas na noite da terça-feira (14) pelos representantes sindicais.

Klaus Walther não quis fazer uma avaliação precisa dos danos sofridos pela empresa até agora, em conseqüência do movimento grevista. Mas, a seu ver, os prejuízos deverão atingir um montante de milhões de euros.

Leia mais

Links externos