1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Grande queda das exportações alemãs em setembro

As conseqüências econômicas dos atentados terroristas contra Nova Iorque e Washington, em setembro, acabaram afetando as exportações alemãs.

Dependente em grande parte do comércio exterior, a economia alemã foi bastante afetada pelos atentados terroristas nos EUA, a medir pelos novos dados da conjuntura, divulgados nesta terça-feira pelo Ministério das Finanças.

As exportações diminuíram 4,6% em setembro, em relação a agosto. "Essa foi a queda mensal mais forte, nos últimos cinco anos", afirma uma nota do ministério.

Como as exportações alemãs tiveram um acréscimo em julho e agosto, antes da queda nominal em setembro, o balanço do trimestre assinala um aumento de 2,1%. O governo atribui o desaquecimento do comércio exterior alemão aos efeitos dos atentados de 11 de setembro sobre a economia internacional.

Encomendas - Acompanhando a tendência, as indústrias alemãs registraram uma queda de 2,7% no número de encomendas no terceiro trimestre deste ano, em comparação com o anterior. O nível de produção sofreu uma redução de 1,4%, comparado com 2000.

Produção - Com base nesses dados, as autoridades em Berlim prevêem que a produção "possivelmente diminuirá mais fortemente do que até agora". Isso acabará influenciando "cada vez mais" o mercado de trabalho, o que equivale a dizer que o desemprego poderá aumentar.

Curiosamente, os dados da indústria alemã oriental foram melhores, pois nessa parte do país os pedidos às indústrias aumentaram 3%.