1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Grécia pode trocar interlocutor junto a credores

Após deixar encontro com ministros europeus de Finanças sob fortes críticas na semana passada, Yanis Varoufakis poderá deixar linha de frente das negociações. Mídia grega diz que Tsipras estaria pronto para reformas.

Griechenland Yanis Varoufakis & Alexis Tsipras

Ministro grego de Finanças, Yanis Varoufakis (e), e primeiro-ministro, Alexis Tsipras

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, decidiu realizar mudanças nesta segunda-feira (27/04) em sua equipe de negociação com credores europeus e do Fundo Monetário Internacional (FMI), manobra vista como uma maneira de afastar o ministro de Finanças, Yanis Varoufakis, da linha de frente das conversas.

Contrário a medidas de austeridade, Varoufakis vem enfrentando duras críticas, especialmente após sair de um encontro com ministros da zona do euro em Riga, na semana passada, isolado e de mãos vazias, num momento em que a Grécia se aproxima de uma bancarrota.

Um funcionário do governo contou à agência de notícias Reuters que Varoufakis deverá apenas supervisionar uma nova equipe criada para negociar reformas com os credores. O coordenador deste grupo deve ser o vice-ministro grego do Exterior, Euclid Tsakalotos, aliado próximo de Tsipras e com boa entrada entre os credores.

Apesar de permanecer como chefe das finanças gregas, Varoufakis, acusado em Riga de levar seu país "para a direção errada", deve perder um de seus homens de confiança no ministério, que deverá ser substituído por Nikos Chouliarakis – que já trabalhou com o FMI, a UE e o Banco Central Europeu.

"Todo mundo vai respirar aliviado quando vir Chouliarakis como representante grego", disse um funcionário do Ministério de Finanças à agência de notícias DPA.

O remanejamento na equipe de negociação foi bem recebido por representantes da zona do euro. Segundo um funcionário do grupo, a maneira com a qual Varoufakis vinha se comportando "representava um obstáculo a mais nas negociações com a Grécia".

Disposição em implementar reformas

Após telefonemas no domingo com a chanceler federal alemã, Angela Merkel, e com o presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, Tsipras teria se mostrado disposto a negociar.

Segundo notícias divulgadas na imprensa grega, o primeiro-ministro estaria finalmente pronto para cortar fundos de pensão, acelerar privatizações e elevar o Imposto sobre Valor Agregado em ilhas de luxo, como Mykonos e Santorini. Estas propostas devem ser apresentadas à União Europeia e ao FMI em breve.

A Grécia enfrenta um calendário apertado na tentativa de honrar suas dívidas e permanecer na zona do euro. O país precisa entregar até o fim deste mês uma lista de reformas para conseguir a liberação de 7,2 bilhões de euros, última parcela do pacote de ajuda financeira ao país.

MSB/afp/dpa/rtr

Leia mais