1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Grécia pede extensão do financiamento europeu

Eurogrupo confirma recebimento da solitação formal de Atenas. Segundo agência de notícias, governo grego se compromete a honrar dívidas e não adotar medidas unilaterais.

A Grécia enviou aos países da zona do euro nesta quinta-feira (19/02) um pedido formal de extensão de seis meses da ajuda financeira europeia. Atenas compromete-se a honrar suas dívidas e a não adotar medidas unilaterais que possam minar metas fiscais acordadas, segundo um documento ao qual a agência de notícias Reuters teve acesso.

"As autoridades gregas honram as obrigações financeiras da Grécia com todos os seus credores", diz o documento citado pela Reuters. O objetivo da extensão de seis meses do programa de resgate seria, entre outras coisas, "assegurar o trabalho em estreita cooperação com nossos parceiros europeus e internacionais".

Tal afirmação indica um comprometimento do novo governo grego com a supervisão da chamada troica – formada pela União Europeia (UE), o Banco Central Europeu (BCE) e o Fundo Monetário Internacional (FMI). Entretanto, o documento não usou os termos "troica" e "resgate", segundo a Reuters.

Jeroen Dijsselbloem, presidente do Eurogrupo, confirmou o recebimento do pedido de uma "extensão de seis meses" através de seu perfil no Tweeter, sem fornecer maiores detalhes.

Dijsselbloem também afirmou que os ministros das Finanças da zona do euro devem se reunir nesta sexta-feira, em Bruxelas, para analisar o pedido da Grécia, na terceira tentativa de se chegar a um acordo com o novo governo esquerdista de Atenas.

Com a proximidade do fim do atual programa de resgate financeiro, no fim deste mês, o premiê grego, Alexix Tsipras, precisa garantir fontes de financiamento para dar fôlego à economia do país.

O ministro grego das Finanças, Yanis Varoufakis, expressou confiança quanto à aprovação da proposta de Atenas. "O pedido foi redigido de tal modo que deverá satisfazer tanto os gregos quanto o presidente do Eurogrupo", afirmou nesta quarta-feira.

RC/afp/dpa/rtr

Leia mais