1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Grécia não consegue acolher mais migrantes, diz Tsipras

Premiê afirma que Estado grego não tem infraestrutura para lidar com os milhares de refugiados que chegam de países como Síria e Afeganistão. ONU alerta para caos generalizado nas ilhas gregas e pede ajuda da UE.

A Grécia não tem condições de acomodar os milhares de migrantes que aportam no país, alertou nesta sexta-feira (07/08) o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras.

"O fluxo migratório está além do que a infraestrutura do nosso Estado pode suportar [...] Pedimos ajuda à União Europeia (UE)", disse o premiê. "Agora é hora de vermos se a UE é a UE da solidariedade ou uma UE onde todos tentam apenas proteger suas fronteiras."

A agência da ONU para refugiados (Acnur) pediu à Grécia nesta sexta-feira que assuma o controle sobre o "caos generalizado" nas ilhas gregas que recebem milhares de migrantes. Muitos deles vêm de países em conflito, como Síria e Afeganistão.

"Em termos de água, saneamento e assistência alimentar, é totalmente inadequado. Na maioria das ilhas, não há estruturas para recebê-los, as pessoas dormem sob qualquer tipo de teto", afirmou Vincent Cochetel, diretor da Acnur para a Europa, após visitar as ilhas gregas de Lesbos, Kos e Chios.

"Há um caos generalizado nas ilhas. Após alguns dias, eles [os refugiados] são transferidos para Atenas, e não há nada esperando por eles lá", disse. As autoridades gregas devem "liderar e coordenar uma resposta", afirmou Cochetel, que diz jamais ter visto uma situação como essa.

Ele ressaltou que os países da UE também devem fazer mais para aliviar a situação na Grécia, aonde 50 mil pessoas chegaram apenas em julho.

A economia do país atravessa uma grave crise econômica e negocia com a UE e o Fundo Monetário Internacional (FMI) um terceiro resgate financeiro, no valor de 86 bilhões de euros, para evitar o colapso. Nessas circunstâncias, o país enfrenta sérias dificuldades para lidar com os milhares de refugiados de guerras e pobreza que continuam a aportar no litoral grego.

A União Europeia pediu nesta sexta-feira que os países-membros cumpram as promessas de providenciar aviões e outros recursos, para que a Agência Europeia de Gestão da Cooperação Operacional nas Fronteiras Externas(Frontex) possa lidar como o fluxo de imigrantes na Grécia e na Hungria.

Em abril deste ano, os líderes europeus haviam se comprometido a triplicar o orçamento da Frontex e a fornecer bens necessários para aliviar a situação dos milhares de refugiados nos países mais afetados.

RC/ap/rtr

Leia mais