1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Grécia não apresenta propostas concretas em Bruxelas

Em reunião de ministros das Finanças, representante grego faz apenas esboço das ideias de Atenas para solucionar endividamento do país. Ausência de plano detalhado e por escrito decepciona participantes.

default

Tsakalotos (d) ao lado de Dijsselbloem e outros participantes do encontro em Bruxelas

Ao contrário do esperado, o governo grego não apresentou propostas concretas na reunião de ministros das Finanças da zona do euro que antecedeu o encontro entre os líderes europeus nesta terça-feira (07/07), em Bruxelas, segundo participantes.

Pessoas que participaram da reunião dos ministros das Finanças afirmaram que o novo representante grego,

Euclides Tsakalotos

, fez apenas uma apresentação geral das propostas de Atenas em troca de um terceiro regaste.

Nesta segunda-feira, diversos líderes europeus haviam dito que esperavam do governo da Grécia propostas concretas e precisas para reduzir o endividamento do país em troca do início de negociações para um novo programa de resgate.

De acordo com o primeiro-ministro de Malta, Joseph Muscat, a ausência de propostas concretas do governo grego não contribui para o sucesso do encontro seguinte, entre chefes de governo e Estado do Eurogrupo.

Euclid Tsakalotos

Grego não trouxe propostas concretas, apenas rascunhos

Ao chegar a Bruxelas para a cúpula extraordinária da zona do euro, o presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, afirmou que um pedido formal para um novo programa de regaste para a Grécia deve acontecer somente a partir desta quarta-feira, depois da reunião dos líderes europeus.

"O governo grego enviará ao Eurogrupo uma nova carta de solicitação para o Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE) e, assim que ela chegar, espero que na quarta-feira de amanhã, faremos outra reunião por teleconferência do Eurogrupo", disse Dijsselbloem.

Após o pedido de ajuda do MEE, os credores avaliarão a situação financeira da Grécia e a sustentabilidade da dívida. Segundo Dijsselbloem, depois do parecer técnico, o tema volta ao Eurogrupo para negociações.

Decisões em breve

Apesar das incertezas, a chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, está otimista com a reunião desta terça-feira. "Nós ainda não temos uma imagem definitiva. Mas eu digo que não se trata mais de semanas, mas de poucos dias", disse ao chegar para a cúpula.

Merkel reforçou que a Grécia precisa realizar reformas para obter um novo pacote de resgate. "O caminho que devemos seguir não é possível sem solidariedade e sem reformas", acrescentou.

O presidente francês, François Hollande, também afirmou que as decisões sobre a crise grega devem ser tomadas ainda nesta semana. "O objetivo é manter a Grécia na zona do euro. Mas para chegar lá, Atenas tem que apresentar propostas sérias e credíveis", disse.

Merkel, Hollande e o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, reúnem-se à parte com o primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, antes da cúpula de líderes da zona do euro.

CN/lusa/afp/dpa

Leia mais