1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Eurocopa

Grécia campeã, a sensação da Eurocopa

Com 1 a 0, Grécia, grande zebra, derrota Portugal pela segunda vez e torna-se campeã européia. O alemão Otto Rehhagel, treinador dos gregos, reacende debate sobre novo técnico alemão.

default

Charisteas, ao centro, autor do gol

A sensação está completa. A zebra absoluta repete a vitória da estréia do campeonato e torna-se campeã da Eurocopa 2004. Já no jogo de abertura da competição, a Grécia havia derrotado os anfitriões por 2 a 1. Na noite deste domingo (4), a Grécia tornou um milagre realidade ao mais uma vez vencer os portugueses, por 1 a 0.

Exatamente no mesmo dia em que, há 50 anos, aconteceu o milagre de Berna, em que a Alemanha ganhou da favorita Hungria vencendo a Copa de 1954, a zebra absoluta desta competição ganha a Eurocopa. Os portugueses, treinados pelo brasileiro Luiz Felipe Scolari, não conseguiram jogar uma partida convincente. Mesmo assim, trata-se do melhor desempenho português numa competição internacional.

Com falhas nos passes, muito imprecisos, mal conseguiram furar a defesa grega. Apesar de alguns chutes a gol, as bolas não entraram, para azar dos portugueses. Por outro lado, um mérito também do goleiro grego, Nikopolidis, em muito boa forma.

Novo deus no Olimpo

Otto Rehhagel mit der Trophäe Eruo 2004 Griechenland Trainer

Otto Rehhagel, com o troféu da Eurocopa 2004

Otto Rehhagel, o alemão que treina a Grécia, deixou de lado a técnica da marcação dura aplicada nas partidas anteriores, mas manteve o esquema defensivo. O gol veio aos 11 minutos do segundo tempo, através de Charisteas, depois de cobrança de escanteio. Charisteas revelou-se nesta Eurocopa. O jogador do clube alemão Werder Bremen marcou três gols em Portugal. A atuação do goleiro Ricardo pode ser criticada, já que várias vezes não conseguiu defender com segurança.

Até este campeonato europeu, a Grécia só havia se classificado para uma Eurocopa (1980) e uma Copa do Mundo (1994), sem ter conseguido sequer uma vitória nestes torneios.

Para Rehhagel, conclui-se assim um conto de fadas. Desta maneira ele havia conceituado os resultados de sua equipe ao se classificar para esta final. Ao final do jogo, o treinador elogiou o time: "Foi mesmo um resultado extraordinário para a Grécia e para a Europa. Jogamos com todas as nossas possibilidades. Escrevemos história."

"Moderno é quando se ganha", havia rebatido o treinador grego às críticas de que seu jogo é extremamente defensivo e, por isso, antiquado. Agora que a Grécia está no Olimpo do futebol europeu, ao lado de outras oito grandes seleções, Rehhagel é muito mais que um herói nacional no país para o qual começou a trabalhar em 2001.

Os resultados da Grécia nesta Eurocopa:

Primeira fase

2 x 1 Portugal

1 x 1 Espanha

1 x 2 Rússia

Quartas-de-final

1 x 0 França

Semifinal

1 x 0 República Tcheca

Sucessão de Völler

A vitória do técnico alemão na Grécia reacendeu o debate sobre a sucessão de Rudi Völler na Seleção Alemã. A Confederação Alemão de Futebol reúne-se nesta segunda-feira para debater nomes.

Leia mais