1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Grã-Bretanha de luto pela morte da Princesa Margaret

A irmã mais nova da rainha Elisabeth morreu neste sábado, em Londres, após várias doenças que acabaram com sua vontade de viver nos últimos anos. Um amor impossível e o glamour nos anos 50 caracterizam sua vida.

default

Princesa Margaret, em fotografia de abril de 2000

A Princesa Margaret, irmã mais nova da Rainha Elisabeth da Inglaterra, morreu neste sábado em Londres, aos 71 anos, após um novo derrame cerebral. Ela foi levada à noite do Palácio de Kensington ao Hospital Rei Eduardo VII, onde faleceu às 7h30. A Rainha Elisabeth (75) disse estar "profundamente triste" com a morte da "querida irmã".

Rainha mãe também está doente - A morte da princesa não poderia vir num momento menos oportuno para a família real, pois lança uma sombra sobre o jubileu de ouro da entronização da rainha. As comemorações do evento – oficialmente Elisabeth subiu ao trono em 6 de fevereiro de 1952 – estavam previstas para os meses de maio a agosto. O que se pergunta no Reino Unido é como reagirá a rainha mãe (101) à morte de Margaret. Ela está doente e há vários meses que não aparece em público.

O amor impossível e a fuga como socialite - Margaret foi o primeiro membro da família real britânica a dominar as manchetes, muito antes de Charles e Diana, com seus casos de amor e seu divórcio. Tem-se como a tragédia de sua vida o fato de não lhe ter sido permitido casar-se com o seu grande amor, o oficial Peter Townsend, no início da década de 50. Como ele era divorciado, sua mãe, a Queen Mum e sua irmã, a rainha Elisabeth, ameaçaram tirar-lhe todos os privilégios a que fazia jus como princesa.

A conseqüência disso foi que Margaret se entregou à vida fútil do jet set. Nos anos 50 foi uma das mulheres mais glamourosas do high society internacional. Margaret deixa dois filhos – David e Sarah – do casamento com o fotógrafo Anthony Armstrong-Jones, Lord Snowdon, em 1960. A felicidade durou pouco, pois a crise começou oito anos depois, embora o divórcio só viesse em 1978, depois que cada qual já havia seguido seu caminho. Entre os seus romances, destaca-se o caso que teve com o ator e playboy Peter Sellers, 17 anos mais novo que ela.

Vida desregrada acabou com sua saúde - Seu grande consumo de álcool e cigarros acabou arruinando a sua saúde. Em janeiro de 1985 foi-lhe retirado o pulmão esquerdo. Em 1998, Margaret teve o primeiro de vários derrames cerebrais. Um ano depois, a princesa queimou os dois pés na banheira. Os ferimentos e doenças – e sua morosa recuperação – teriam deixado Margaret afetado seu estado físico e psíquico. Nos últimos meses ela estava quase cega e só aparecia em público em cadeira de rodas e com óculos escuros.