1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Governo sírio anuncia que irá respeitar cessar-fogo

O regime sírio anunciou que pretende encerrar as operações militares contra os rebeldes na manhã desta quinta-feira, mas advertiu que responderá a qualquer ataque "terrorista".

Acusado várias vezes pela comunidade internacional de não respeitar os seus compromissos, Damasco, que reprime violentamente a revolta popular no país há um ano, anunciou nesta quarta-feira (11/4) que pretende respeitar um cessar-fogo a partir das 6 horas locais desta quinta-feira, como determina o plano de paz apresentado por Kofi Annan, emissário da ONU e da Liga Árabe para a Síria.

"Depois de nossas forças armadas terem completado com sucesso as operações de combate a atos criminosos de grupos terroristas armados e terem reforçado a autoridade do Estado no seu território, foi decidido cessar essas operações a partir de quinta-feira de manhã", disse um responsável do Ministério da Defesa.

Contudo, as forças governamentais se reservam o direito de responder a qualquer ataque de "grupos terroristas armados" contra civis, forças do governo ou propriedades privadas de maneira "proporcional".

Rússia confirma

Kofi Annan anunciou ter recebido uma carta do regime de Damasco sobre o compromisso. A Rússia, principal aliada do regime do presidente Bashar al-Assad, anunciou também a promessa das autoridades sírias e exortou a "oposição armada" a respeitar a trégua.

Antes do anúncio de Damasco, vários países ocidentais manifestaram preocupação pelo fato de as autoridades sírias não terem retirado, como previsto no plano, as tropas e tanques dos centros urbanos até terça-feira.

Kofi Annan disse que continuará trabalhando com o governo sírio e com a oposição para assegurar a completa implementação dos seis pontos estipulados no plano de paz. Entre eles, segundo um comunicado do enviado especial, a retirada de forças sírias dos centros urbanos, e não apenas o cessar-fogo. A televisão estatal síria vem divulgando apenas a promessa de cessar-fogo, sem fazer menção à saída das tropas.

Annan também deve buscar apoio internacional para garantir o cumprimento do acordo por todas as partes envolvidas. O enviado especial esteve no Irã nesta quarta-feira, onde pediu apoio a Teerã, que é aliado de Damasco, para o cessar-fogo na Síria. O Irã declarou concordar com a proposta internacional de paz, desde que ela não implique a saída de Assad do poder.

MSB/dpa/rte/lusa
Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais