1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Governo quer restringir acesso juvenil aos cigarros

Idade do consumidor será registrada em «chip» de cartão bancário, que impedirá a venda para jovens de menos de 16 anos nas máquinas de cigarro das cidades.

default

Cigarro na mira do governo

O governo alemão possui uma nova estratégia de combate ao fumo para menores de 16 anos. Segundo Marion Caspers-Merk, encarregada das questões relacionadas a drogas do governo alemão, planeja-se restringir o acesso aos cigarros nas milhares de máquinas de venda distribuídas pelas cidades. A idéia é reprogramá-las para apenas efetuarem a comercialização com cartão bancário, o qual trará a idade do portador registrada no chip. As máquinas de cigarro farão a leitura dos dados e a venda só será concluída, se o comprador tiver mais de 16 anos de idade.

A medida, que deverá entrar em vigor até o fim do atual período legislativo, foi elogiada pela União da Indústria de Cigarro alemã. "Nós partimos do princípio de que o consumo de cigarro deve ser restrito aos adultos e, por isso, é necessário dificultar o caminho dos jovens ao cigarro", afirmou Ernst Brückner, diretor da União.

A reestruturação dos chamados "automáticos" custará tempo e dinheiro. A Alemanha dispõe de 830 mil máquinas de cigarros, ou seja, um posto de venda para cada 30 habitantes. Os grandes comerciantes de tabaco da Alemanha e os produtores das máquinas de venda de cigarros acreditam que só conseguirão cumprir a tarefa exigida pelo governo em cinco ou sete anos: uma megaoperação estimada em 500 milhões de euros.

A questão da privacidade

Na Europa, os cartões bancários já são amplamente utilizados para pagamentos à vista. Os "cartões-dinheiro" possuem um chip contendo dados sobre a conta do portador, por isso, recusam imediatamente o pagamento, caso o consumidor não disponha do saldo necessário para efetuar a compra.

A idéia de registrar a idade do usuário do cartão nesse chip levantou questões relacionadas a sua privacidade. A nova reestruturação do chip deverá ser cautelosa, de forma que outras informações pessoais sobre o portador da conta bancária não sejam lidas pelas máquinas de cigarro.

Por outro lado, questiona-se ainda a necessidade de toda essa operação. Helga Schumacher, responsável pelas questões de proteção de dados do governo alemão, acredita que a melhor saída seria "não permitir o acesso de menores de 16 anos aos cartões bancários e com isso evitar a reconfiguração dos chips".

Medidas que viraram fumaça

Há tempos, planeja-se diminuir o consumo de tabaco entre os jovens na Europa. Apesar dos alertas do Ministério da Saúde e da implantação de leis proibindo o fumo para menores, os cigarros continuam sendo comercializados livremente. Na Áustria, Itália e Espanha, a venda de cigarros para menores de 16 anos é proibida, porém a lei permanece no papel. Na prática, todos têm acesso aos tão desejados pacotinhos.

Desde 1933, o fumo em lugares públicos na Alemanha é apenas parcialmente permitido e, em alguns casos, totalmente proibido. Apesar do empenho, a luta antitabagista não atinge grandes resultados. O remédio mais efetivo contra o vício do cigarro continua sendo os preços elevados. Pesquisas revelam que os alemães se recusariam a comprar cigarros, se tivessem de pagar dois ou três euros a mais. Atualmente, cada maço custa cerca de 3 euros.

A mesma tática é também utilizada por outros países europeus. Nos últimos anos, o custo do cigarro na França duplicou, chegando a 3,5 euros. Mesmo na Suíça, onde os preços são menores, começa-se a pensar em um aumento do imposto sobre cigarros. Porém, os mais eficientes nessa batalha parecem ser os ingleses, que desbancam os fumantes com amargos 7 euros por maço.

Leia mais