1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Governo japonês assume controle da operadora nuclear de Fukushima

Empresa Tepco passa por sérias dificuldades financeiras desde o desastre nuclear de março de 2011 e ficará temporariamente sob controle do Estado japonês.

O Japão vai injetar 1 trilhão de ienes (12,5 bilhões de dólares) de fundos públicos na empresa Tepco, operadora da central nuclear de Fukushima, divulgou nesta quarta-feira (09/05) o ministro japonês da Indústria, Yukio Edano. 

Com isso, a Tepco passará a ser controlada pelo Estado, inicialmente por um prazo que poderá oscilar entre um ou dois anos. A empresa passa por dificuldades financeiras por causa do pagamento de indenizações a vítimas do desastre nuclear e dos altos custos de limpeza da região afetada.

A injeção de fundos públicos faz parte de um plano de reestruturação que deverá durar dez anos. Esse plano foi aprovado nesta quarta-feira pelo Ministério da Indústria. O objetivo é resolver as dificuldades econômicas que atravessa a maior empresa japonesa de energia após a catástrofe nuclear de Fukushima. 

Medida depende da aprovação dos acionistas

O acidente nuclear de 11 de março de 2011, o pior desde o desastre na central ucraniana de Tchernobil, em 1986, ocorreu após um terremoto e um tsumani que devastaram o nordeste do Japão. 

A medida do governo de Tóquio terá agora de ser aprovada pela assembleia de acionistas da Tepco, prevista para junho, que deverá igualmente se pronunciar sobre a cedência de 50% do controle do conselho de administração da empresa. 

De acordo com o plano traçado por Tóquio, a Tepco deverá centrar-se em três tarefas prioritárias: pagar as indenizações às pessoas afetadas pelo acidente, desmantelar os reatores da central e manter um fornecimento estável de energia.

AS/lusa/ap/afp
Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais