1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Governo investe mais contra xenofobia e racismo

Ministério da Juventude diz que o extremismo de direita é um problema de toda a sociedade alemã e libera mais 45,5 milhões de euros para o combate à violência por motivos racistas e xenófobos.

default

Jovem skinhead numa manifestação da extrema-direita

"O extremismo de direita é um problema que atinge todos os grupos sociais de todas as regiões da Alemanha e não apenas um problema da juventude e do leste do país". A constatação foi feita pela ministra alemã da Juventude, Christine Bergman, ao inaugurar nesta quinta-feira (07), em Leipzig, uma exposição sobre o programa "Juventude pela tolerância e democracia - contra o extremismo de direita".

A política social-democrata fez um balanço positivo da ação oficial de combate à violência da juventude alemã por motivos racistas, xenófobos e anti-semitas, iniciada no ano passado e para a qual anunciou agora a liberação de mais 45,5 milhões de euros (US$ 39,52 milhões). A mesma quantia foi colocada à disposição em 2001. Os projetos são financiados também pelo programa da União Européia de combate ao racismo nos 15 países-membros, de nome Xenos.

A ministra Bergmann esclareceu que os 1.500 projetos em execução neste ano na Alemanha visam apoiar os jovens que se voltam contra a xenofobia e o racismo e, ao mesmo tempo, tentar reintegrar neonazistas e skinheads (cabeça raspada) na sociedade. Esses extremistas de direita são os principais responsáveis pelos atentados contra imigrantes, sobretudo negros e turcos. Dos mais de 7,3 milhões de estrangeiros residentes na Alemanha, mais de 3 milhões são turcos.

Leia mais