1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Governo de Hong Kong aceita dialogar com manifestantes

Antes do fim de ultimato dado pelo movimento pró-democracia, chefe do Executivo diz que autoridades da região autônoma vão conversar com líderes estudantis, mas garante que não vai renunciar.

default

Chefe do Executivo, Leung Chun-ying, em entrevista coletiva em Hong Kong

O chefe do Executivo de Hong Kong, Leung Chun-ying, anunciou nesta quinta-feira (02/10) que aceitar dialogar com os líderes estudantis que estão conduzindo as manifestações pró-democracia, iniciadas na semana passada.

O anúncio foi feito em uma entrevista coletiva poucos minutos antes do fim do prazo estabelecido pelos próprios manifestantes. No entanto, o governante garantiu que não vai abrir mão de seu cargo, o que é exigido pelo movimento.

"Não vou renunciar, porque tenho que continuar com o trabalho para as eleições", limitou-se a explicar. "Estou agora nomeando o secretário-chefe para representar o governo de Hong Kong para se reunir com os representantes da federação estudantil e discutir assuntos de desenvolvimento constitucional."

Na coletiva, Leung Chun-ying disse ainda que as autoridades vão continuar tolerando os protestos, desde que os manifestantes não atravessem as linhas policiais.

Antes do anúncio, os líderes estudantis das duas principais universidades de Hong Kong, cujos estudantes se juntaram ao movimento, compareceram à frente da multidão e pediram calma.

Durante o dia, os manifestantes voltaram a preparar máscaras e óculos de natação enquanto a polícia trazia um novo fornecimento de gás lacrimogêneo e outros equipamentos antimotim.

PV/lusa/ap/afp

Leia mais