1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Governo anuncia plano para integração de jovens imigrantes

Deputados exigem medidas imediatas para recuperar anos de negligência na integração de filhos de estrangeiros na sociedade alemã. Governo federal anuncia plano de ação nacional.

default

Medidas são uma reação à violência nas escolas

Como resposta aos problemas de violência nas escolas alemãs, representantes dos partidos políticos pediram nesta quarta-feira (05/04) medidas para recuperar anos de negligência na integração de crianças de origem estrangeira e de seus pais na sociedade alemã.

"O tempo de desviar o olhar e da indiferença passou", afirmou a encarregada de assuntos migratórios do governo federal, Maria Böhmer, durante um debate sobre o tema no Bundestag (câmara baixa do Parlamento alemão). Ela anunciou que o governo prepara um plano de ação nacional, envolvendo a esfera federal, os Estados e os municípios, para combater o problema.

Segundo Böhmer, cada aluno deve dominar a língua alemã num nível suficiente para acompanhar as aulas. Ela também defendeu o uso de testes de proficiência nas escolas.

Imigrantes

Rütli-Hauptschule in Berlin Polizeischutz

Estudantes em frente à escola Rütli, em Berlim

Os deputados criticaram o fato de as escolas terem de enfrentar sozinhas os problemas de violência nas salas de aula. Eles exigiram mais perspectivas para a juventude e a implementação de medidas de integração, como elevar os conhecimentos de alemão de crianças de origem estrangeira.

O líder da bancada do Partido Liberal, Wolfgang Gerhardt, defendeu que apenas filhos de imigrantes com suficientes conhecimentos de alemão possam ser matriculados nas escolas. Para ele, os pais têm o dever de "transmitir um mínimo de comportamento civilizado aos seus filhos".

Já a líder da bancada do Partido Verde, Renate Künast, alertou para que não sejam criados novos processos de exclusão de crianças de imigrantes. "O problema não pode ser resolvido com expulsão."

O Conselho Central dos Muçulmanos na Alemanha defendeu a obtenção de melhores conhecimento de alemão como solução para o problema de integração de imigrantes. "A maioria dos muçulmanos na Alemanha têm interesse em aprender a língua alemã", disse o secretário-geral da entidade, Aiman Mazyek.

Testes de proficiência

Deutsch-türkische Schulklasse in Berlin

Jardim da infância com aula de alemão

Na Baviera, o governador Edmund Stoiber (CSU) propôs a aplicação de multas para pais cujos filhos não dominem o alemão. Ele sugeriu que as crianças sejam submetidas a um teste de proficiência antes de entrar na escola. Se ficar provado que elas não dominam a língua alemã, os pais deverão pagar uma multa.

A sugestão foi duramente criticada. A bancada estadual do SPD acusou Stoiber de populismo e de defender uma "pedagogia do tapa". A União Européia de Democratas Turcos classificou a idéia de "conversa de botequim".

Mas, em Berlim, já existe uma iniciativa semelhante. Há três anos, todas as crianças passam por testes de proficiência em alemão antes de entrar na escola. Na capital, 95% das crianças fazem o curso no jardim de infância. Pais que não enviarem seus filhos para o jardim de infância ou para um curso de alemão de três horas por dia estão sujeitos a multas de 50 mil euros.

O debate sobre a violência nas escolas começou após professores denunciarem casos graves de agresssões entre alunos na escola Rütli, no bairro Neukölln, em Berlim, no final de março.

Leia mais

  • Data 05.04.2006
  • Autoria (as)
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/8Cln
  • Data 05.04.2006
  • Autoria (as)
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/8Cln