1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

Governo anuncia corte de dez ministérios

Medida faz parte de reforma administrativa que prevê ainda redução de secretarias e diminuição de cargos comissionados. Ministérios cortados serão definidos até final de setembro.

default

Ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, anuncia reforma administrativa

Em uma tentativa de mostrar o compromisso com o ajuste fiscal prometido pela presidente Dilma Rousseff, o governo brasileiro anunciou nesta segunda-feira (24/08) que reduzirá o número de ministérios e cortará os gastos. A medida faz parte de um pacote de reforma administrativa.

O ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, declarou que o governo pretende reduzir o número de ministérios de 39 para 29. Ainda não foram definidas quais pastas serão extintas. Uma equipe do governo apresentará a proposta final até o fim de setembro.

"Nosso objetivo é chegar a uma meta de dez [ministérios]. Existem várias propostas possíveis para atingir essa meta. Precisamos ouvir todos os envolvidos, não tem nenhum ministério inicialmente apontado para ser extinto", disse Barbosa.

O ministro acrescentou que o processo envolve todo o governo federal, além de órgãos e autarquias. A análise para definir os ministérios que serão cortados levará em conta critérios políticos e de gestão, incluindo o atendimento a partidos da base aliada que comandam algumas pastas.

Além da redução de ministérios, a reforma prevê cortes em estruturas internas de órgãos e autarquias, como a redução de secretarias e a diminuição de cargos comissionados.

"Com o melhor funcionamento da máquina, você vai aumentar a produtividade do governo. É vital e crucial aumentar a produtividade dentro do governo", afirmou Barbosa sobre a reforma, sem apresentar, porém, a estimativa de economia prevista com as medidas.

Atualmente, o governo federal possui cerca de 22 mil cargos comissionados. De acordo com o ministro do Planejamento, 74% desses cargos são ocupados por funcionários públicos.

O Partido dos Trabalhadores (PT) é alvo de críticas pelo inchaço da máquina estatal. Desde 2003, o número de ministérios passou de 26 para 39, mais do que o dobro da estrutura existente nos Estados Unidos, por exemplo.

O ministro das Cidades, Gilberto Kassab, que participou do anúncio, disse que a presidente nunca se opôs à ideia de cortar ministérios, apenas esperava o momento apropriado, após a aprovação das medidas de ajuste fiscal no Congresso Nacional.

CN/rtr/abr

Leia mais