1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Governo alemão reduz expectativa de crescimento

Berlim conta com uma taxa de crescimento de 0,75% este ano, corrigindo a previsão oficial de 1,25%, que manteve por meses, apesar de indícios contrários.

default

Chanceler federal Gerhard Schröder (dir.) em reunião do gabinete

O governo alemão corrigiu oficialmente sua expectativa de crescimento econômico para 2002. Em vez de 1,25% como previsto inicialmente, conta agora com uma taxa de crescimento de 0,75%, segundo o relatório econômico anual, aprovado nesta quarta-feira pelo gabinete.

Ao que tudo indica, a Alemanha está longe de voltar aos 3% de crescimento do PIB, obtidos em 2000. Após 0,6% em 2001, este será o segundo ano consecutivo de pequenas taxas.

Ministro em apuros - Segundo ressaltou o ministro das Finanças, Hans Eichel, a previsão teve que ser corrigida devido à situação de crise no fim do ano passado, que influenciou negativamente as perspectivas para este ano.

No entanto, Eichel mostrou-se confiante no reaquecimento da conjuntura na Alemanha, fazendo verdadeiros malabarismos de retórica. A taxa prevista de 0,75% seria apenas "um valor médio anual, que não expressa a reativação do crescimento". Muito vai depender da recuperação econômica nos Estados Unidos e na zona do euro. Neste contexto, já teriam surgido os primeiros sinais de melhora da confiança de investidores e consumidores.

Um desses sinais pode ter sido a alta do "índice do clima de negócios" calculado pelo Instituto Ifo, de Munique, com base em informações obtidas junto a 7 mil empresas. Ele subiu, em janeiro, de 85,8 para 86,3 pontos, superando as expectativas dos analistas.

Inflação e desemprego - Quanto à inflação, o governo alemão conta com um "cenário tranqüilo". Após uma taxa anual de 2,5% em 2001, espera-se que a inflação caia para 1,5%. O número de desempregados deverá ficar "em pouco menos de 4 milhões" na média anual. A situação do mercado de trabalho deverá melhorar no transcurso do ano.