Governo alemão aprova controle mais rigoroso de armas de fogo | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 27.05.2009
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Governo alemão aprova controle mais rigoroso de armas de fogo

Novo endurecimento da lei de porte e posse de armas de fogo na Alemanha prevê controle mais rígido no país. Jogos como paintball e laserdome, no entanto, continuarão sendo permitidos.

default

Nova lei não agrada a caçadores e praticantes de tiro esportivo

Em consequência da chacina ocorrida em uma escola de Winnenden, cidade do sul da Alemanha, que deixou 16 mortos em março último, a coalizão de governo em Berlim chegou a um consenso quanto ao endurecimento da lei de porte e posse de armas de fogo no país.

A reforma, sancionada pelo governo alemão nesta quarta-feira (27/05), deverá ser levada ainda à aprovação pelo Parlamento antes das eleições de setembro próximo. Possivelmente o debate no Bundestag deverá ser acompanhado de uma série de protestos.

A nova lei engloba um maior controle dos proprietários de armas, bem como a regulamentação de uma anistia para armas ilegais e um limite mínimo de idade para a prática de tiro com armas de maior calibre. Não deverá fazer parte da nova lei a proibição de jogos que utilizam armas de pressão ou pistolas a laser como o paintball ou laserdome.

Lei controversa

Para a Associação dos Investigadores Criminais da Alemanha, bem como para os parentes das vítimas do recente massacre de Winnenden, a atual reforma ainda não é suficiente. Por outro lado, praticantes de tiro esportivo e caçadores sentem-se criminalizados pela nova lei.

A controvérsia reside principalmente na permissão de controle de proprietários de armas, mesmo que não haja suspeita de ilegalidade. No futuro, as autoridades alemãs poderão controlar, sem aviso prévio, como o possuidor de armas no país, por exemplo, armazena suas armas e pistolas em sua residência.

Caso este renegue, sem motivo plausível, a entrada dos controladores em seu domicílio, o proprietário da arma poderá perder sua licença. Segundo a associação de caçadores e praticantes de tiro esportivo da Alemanha, existem no país cerca de 10 a 12 milhões de armas legais e mais de 365 mil caçadores.

Formação de caçador

Elche jagen in Kanada

Existem cerca de 365 mil caçadores na Alemanha

Um deles é Reinhard Wolf, professor de 61 anos e presidente do círculo de caçadores de Bonn. Em entrevista à Deutsche Welle, Wolf afirma que mantém suas armas trancadas num cofre em seu porão.

Em um segundo cofre, o caçador guarda a munição, já que, segundo a lei vigente de armas de fogo, as balas devem ser guardadas separadamente das armas. Para ser transportada, a arma é levada sem munição, em estojo especial, explica Wolf. Segundo ele, cada um dos cerca de mil caçadores de sua associação possui, em média, de três a quatro armas.

Na Alemanha, os caçadores precisam de uma licença expedida pelo Estado, explica o advogado Michael Witsch. Antes de obter essa licença, a formação de um caçador inclui matérias como zoologia de animais selvagens, agricultura, silvicultura, proteção ambiental, estudo de armas e direito de caça, completa Witsch.

Prática de tiro esportivo em escolas

Para a prática do tiro, Witsch e Wolf frequentam regularmente um estande para tiro ao alvo na região onde vivem. Muitos desses estandes, no entanto, estão localizados em escolas. Somente no estado alemão da Renânia do Norte-Vestfália, onde existem cerca de 5.600 mil estandes, estima-se que pelo menos 160 destes estejam localizados em áreas de escolas ou mesmo de jardins-de-infância.

O presidente do sindicato dos policiais do estado alemão, Frank Richter, critica a cooperação entre escolas e associações de tiro esportivo, existente em diversas regiões do país. Em respeito às vítimas do massacre de Winnenden, Richter apela agora para que o governo da Renânia do Norte-Vestfália feche todos os estandes localizados em escolas e jardins-de-infância no estado.

CA/ap/epd/dpa/dw

Revisão: Soraia Vilela

Leia mais