1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Governo alemão apresenta plano de ação contra a obesidade

Mais esporte nas escolas, controle da qualidade alimentar em cantinas e hospitais, esclarecimento e prevenção são alguns dos pontos do plano de ação para o combate à obesidade apresentado pelo governo alemão.

default

Governo quer alemães mais saudáveis

O governo alemão aprovou, nesta quarta-feira (09/05), o plano de ação de cinco pontos Fit statt Fett (Em forma em vez de Obeso) para o combate à obesidade no país. Segundo pesquisa divulgada pela Associação Internacional para o Estudo da Obesidade (Iaso) em abril último, o país é o campeão em excesso de peso na Europa, empatando inclusive com os norte-americanos.

Elaborado pelo ministro alemão da Defesa do Consumidor, Horst Seehofer (CSU), e pela ministra alemã da Saúde, Ulla Schmidt (SPD), o programa deve servir de base para um plano nacional de ação, através do qual o governo alemão pretende, até 2020, reduzir em 20% o número de obesos no país.

No plano de intenções de nove páginas, os ministérios advertem que, na Alemanha, cerca de 37 milhões de adultos e dois milhões de crianças sofrem de excesso de peso ou obesidade. Além disso, 45% dos adultos não cuidam de sua saúde física. Segundo os ministérios, os custos com doenças relacionadas à alimentação giram em torno de 70 bilhões de euros anuais.

Cinco pontos

Schulsport Sportstunde an einer Berliner Schule

Pelo menos três horas de esporte semanais

Através do ponto Esclarecimento e Prevenção , crianças devem ser mais bem informadas sobre a alimentação saudável e sobre a necessidade de mais exercícios físicos. Com Em movimento , o governo federal quer também, juntamente com os estados e as prefeituras, desenvolver conceitos que levem os cidadãos a praticar mais esportes. Nas escolas, três horas de aula semanais devem ser dedicadas à prática de Educação Física. Nas escolas de tempo integral, esta prática deve ser diária.

O ponto Alimentação em Cantinas prevê que as refeições nas escolas, nos restaurantes de empresas, em hospitais e asilos devem balanceadas mais saudavelmente. Em Administração , está prevista uma uma maior integração entre os governos federal, estaduais e municipais no fomento a um estilo de vida mais saudável.

Na opinião dos ministérios, a influência da alimentação e da prática de esportes sobre doenças como obesidade, diabetes, doenças cardiovasculares e dores nas costas ainda não foi pesquisada de forma suficiente, o que o governo alemão espera superar através do ponto Pesquisa em seu plano de ação.

Ajuda em vez de paternalismo

Segundo Seehofer, não se trata no plano de ação de "uma atitude paternalista perante a população, mas de uma ajuda". O governo não estaria planejando uma "olimpíada de proibições", mas, através do esclarecimento e informação, o desenvolvimento de uma forma de agir com responsabilidade própria.

Deutschland Kabinett Ernährung Wurst mit Pommes

Cozinha alemã: muita gordura e muito sal

Renate Künast, líder da bancada do Partido Verde e ex-ministra da Defesa do Consumidor, critica o novo plano do governo por não ser suficientemente abrangente.

Medidas como o esclarecimento de crianças nas escolas já existiriam. Em vez disso, Künast sugeriu a proibição da propaganda de determinados produtos. "Crianças de quatro ou seis anos não são consumidores emancipados", declarou a ex-ministra.

Para Edda Müller, presidente da Federação Nacional das Centrais de Defesa do Consumidor, o plano de ação do governo carece de "medidas concretas". A exceção seria o projeto, em nível europeu, de uma rotulação compreensível do valor nutritivo de produtos alimentícios.

Muller considera bastante razoável a rotulação baseada em cores usada pelos britânicos: "vermelho" para produtos com grande quantidade de gordura, açúcar e sal; "verde" para produtos saudáveis. (ca)

Leia mais