1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Gorbachev alerta que conflito na Ucrânia pode levar a guerra nuclear

Em entrevista à revista alemã, ex-líder soviético diz que tentativas ocidentais de enfraquecer a Rússia foram "estúpidas e perigosas". "Nós não iremos sobreviver se alguém perder a cabeça na atual tensão", enfatiza.

Em uma entrevista à revista semanal alemã Der Spiegel, o ex-líder soviético de 83 anos de idade, Mikhail Gorbachev, disse que a crise na Ucrânia pode findar em uma guerra de grande escala na Europa ou até mesmo num conflito nuclear. "Nós não iremos sobreviver se alguém perder a cabeça na atual tensão", enfatizou Gorbachev.

O vencedor do Prêmio Nobel da Paz descreveu a "perda de confiança" entre a Rússia e o Ocidente como "catastrófica", e disse que os laços precisam ser "descongelados". Gorbachev acusou o Ocidente e a Otan de destruir a estrutura de segurança europeia expandindo a sua aliança. "Nenhum chefe do Kremlin pode ignorar uma coisa dessas", analisou, acrescentando que os Estados Unidos estavam "infelizmente" começando a estabelecer um "mega-império".

O homem visto como peça-chave na reunificação alemã, em 1990, também acusou a Alemanha de interferir na crise da Ucrânia. "A nova Alemanha quer suas mãos em todas as 'tortas'. Parece haver uma grande quantidade de pessoas que querem estar envolvidas em uma nova divisão da Europa", argumentou.

"A Alemanha já tentou expandir sua influência de poder através do Oriente, na Segunda Guerra Mundial. Será que ela precisa realmente de outra lição?", indagou Gorbachev. Ele afirmou que tentativas ocidentais de enfraquecer o presidente russo Vladimir Putin e de desestabilizar a Rússia foram "bastante estúpidas e extremamente perigosas".

Gorbachev defendeu a anexação russa da península da Crimeia, no ano passado, mas criticou o estilo autoritário de liderança do presidente russo. Ele disse que a Rússia precisava de eleições livres e "a participação do povo em eleições livres".

"Simplesmente é inaceitável quando alguém como o blogueiro e político Alexei Navalny está sob prisão domiciliar por expressar suas opiniões contra a corrupção", salientou o ex-líder soviético ao magazine alemão.

Advertências recentes

Em meses recentes, Gorbachev alertou diversas vezes sobre uma guerra nuclear, como, por exemplo, em um

artigo do diário russo Rossiyskaya Gazeta, publicado em 11 de dezembro

. "A situação na Europa e no mundo é extremamente alarmante. O resultado dos acontecimentos que ocorreram nos últimos meses, é uma perda catastrófica de confiança em relações internacionais." Ele pediu que Rússia e os EUA, assim como Rússia e a União Europeia, mantivessem as conversações "sem condições prévias" e sem medo de "perder a cara".

"Temos que pensar no futuro", disse o ex-líder.

Na próxima segunda-feira (12/01), os ministros das Relações Exteriores de Alemanha, França, Rússia e Ucrânia têm encontro marcado em Berlim para iniciar mais uma tentativa de encerrar o impasse no conflito ucraniano. Os ministros devem discutir a possibilidade de uma cúpula de líderes dos quatro países no Cazaquistão, em 15 de janeiro, seguindo a sugestão do governo de Kiev.

PV/dpa/rtr

Leia mais