1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Google e jornais europeus iniciam cooperação

Gigante das buscas na internet disponibiliza 150 milhões de euros para programa de apoio ao jornalismo online e acena com mudanças em serviços como o Google News.

A empresa de tecnologia Google apresentou nesta terça-feira (28/04) um programa de 150 milhões de euros para apoiar o jornalismo online investigativo, em parceria com oito das principais publicações europeias.

Entre os parceiros do projeto estão os jornais alemães Die Zeit e Frankfurter Allgemeine Zeitung (FAZ), o francês Les Echos, o espanhol El País, o italiano La Stampa e os britânicos The Guardian e Financial Times. Associações internacionais de jornalistas também participam. A Google destacou que novos parceiros são bem-vindos.

O projeto tem duração prevista de três anos e é uma tentativa da gigante americana da internet de melhorar suas relações com a imprensa comercial europeia. Num grupo de trabalho conjunto, a Google poderá se comunicar diretamente com representantes das editoras jornalísticas.

A relação entre a Google e as editoras é complicada em vários países da Europa. Na Alemanha, algumas empresas jornalísticas exigem que a Google pegue pelo uso de títulos e das primeiras frases das matérias no Google News e no serviço de busca. Nem o Die Zeit nem o FAZ participam dessa iniciativa.

O chefe de relações estratégicas da Google na Europa, Carlo D'Asaro Biondo, declarou ao Financial Times que a empresa não está disposta apenas a apoiar o jornalismo online, mas também aceita discutir mudanças nos seus serviços, como o Google News, para ajudar as editoras.

"A Google trabalhará de mãos dadas com editoras e organizações para ajudar a desenvolver modelos sustentáveis de notícias", declarou. A empresa também está disposta a colaborar com o treinamento de jornalistas para o mundo digital.

Em 2013, a Google iniciou um programa semelhante na França para pôr fim a uma disputa com as editoras, que queriam a cobrança de uma taxa pelo uso de seu material jornalístico no serviço de buscas. O projeto francês disponibilizou 60 milhões de euros para o financiamento de inovações digitais e deve durar até o final deste ano.

AS/dpa/afp/epd

Leia mais