1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Golpe de Estado na Tailândia

General Prayuth Chan-ocha afirma que militares assumiram o poder para "restaurar a ordem e implementar reformas" depois de meses de turbulências políticas.

Dois dias após ter declarado lei marcial, o chefe do Exército da Tailândia, general Prayuth Chan-ocha, anunciou nesta quinta-feira (22/05) que os militares assumiram o controle do governo do país para "restaurar a ordem e implementar reformas" depois de meses de turbulências políticas.

Thailand Armee verhängt Kriegsrecht 20.05.2014

General Prayuth Chan-ocha

Em anúncio transmitido pela televisão, Prayuth que a comissão que impôs a lei marcial vai agora assumir o governo do país. Ele disse que a decisão é necessária para impedir que o conflito político se acirre. Segundo o general, a mudança de poder não afetará as relações internacionais da Tailândia.

O anúncio ocorreu após dois dias de negociações entre as lideranças políticas rivais, numa tentativa de encontrar uma solução para o impasse político. Os encontros ocorreram num prédio do governo em Bangcoc. Os civis que participaram do encontro deixaram o prédio sob escolta militar.

Após a tomada do poder, o Exército suspendeu a Constituição e dissolveu o governo, mas decidiu manter o Senado em funcionamento.

Os militares também ordenaram que os manifestantes a favor e contra o governo deixassem as ruas. "Para manter a paz e a ordem, todos os manifestantes de todos os grupos devem voltar para casa", declarou um porta-voz do Exército na televisão, explicando que ônibus haviam sido preparados para transportar os manifestantes.

AS/ap/afp/lusa