1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Global Media Forum debate o futuro do crescimento econômico

Mais de duas mil pessoas participam em Bonn, na Alemanha, de debates sobre os limites do crescimento econômico, quais as alternativas existentes e o papel da mídia nessa discussão.

Os limites de um modelo econômico baseado apenas no crescimento da produção estão em debate na edição deste ano do Global Media Forum (GMF). O evento promovido pela Deutsche Welle começou nesta segunda-feira (17/06) em Bonn, na Alemanha, e prossegue até quarta.

"O GMF é essencialmente uma plataforma para reunirmos profissionais de várias áreas", afirma o diretor-geral da Deutsche Welle, Erik Bettermann. "São pessoas que normalmente não teriam a oportunidade de se comunicar diretamente umas com as outras – da mídia, da economia, da política e de organizações de cooperação para o desenvolvimento."

O diretor-geral da DW, Erik Bettermann, no GMF 2013

O diretor-geral da DW, Erik Bettermann, no GMF 2013

Segundo Bettermann, o GMF facilita o intercâmbio a abre espaço para todos. "Como organizadores, evitamos pré-determinar tudo do ponto de vista do conteúdo. Temos diversos grupos de trabalho no qual todos os participantes terão a oportunidade de apresentar suas posições. Esse é, provavelmente, o nosso diferencial”, ressalta. São mais de 50 debates e workshops, incluindo 40 grupos de trabalho, para os mais de 2.000 participantes desta sexta edição do Global Media Forum.

O evento é realizado na antigo plenário do Bundestag (câmara baixa do Parlamento alemão) na cidade de Bonn, antiga capital da Alemanha. O tema da conferência é "O futuro do crescimento: valores econômicos e a mídia". Entre os participantes estão o linguísta americano Noam Chomsky e a ativista de direitos humanos indiana Vandana Shiva.

O preço do crescimento

USA Professor für Linguistik Noam Chomsky

Linguísta americano Noam Chomsky participa do Global Media Forum

Os limites do atual modelo de crescimento econômico foram pela primeira vez questionados em 1972, quando o Clube de Roma – um think thank com sede na Itália – publicou um relatório hoje visto como decisivo sobre o assunto, justamente intitulado Os limites do crescimento.

Mais de 40 anos após a publicação, o relatório continua sendo atual. Muitos especialistas afirmam que esse limite já foi atingido ou até mesmo ultrapassado. "Um aumento do bem-estar necessita obrigatoriamente de crescimento?", questiona Bettermann.

Esse crescimento deve ser "verde"? Qual o preço que a sociedade mundial pode pagar por ele? Esses aspectos estarão em debate nesta quarta-feira, com a presença do diretor de padrões ambientais e sociais da empresa alemã Puma, Reiner Hengstmann, e do fundador do Prêmio Nobel Alternativo, Jakob von Uexküll.

Li Chengpeng der Bobs winner

Dissidente chinês Li Chengpeng, vencedor do Bobs

Nesta terça-feira, um dos debates se volta para a ênfase no uso do Produto Interno Bruto (PIB) – e consequentemente do crescimento econômico – como forma de medir o sucesso de um país.

Nesse mesmo dia estará em debate também a presença das mulheres nas decisões sobre os rumos do crescimento econômico. Segundo a cientista, as pessoas que tomam essas decisões são, na maioria, homens. Ela disse estar convencida de que, se mulheres ou membros de minorias étnicas estivessem mais bem representados na administração de empresas, tanto os rumos do crescimento quanto da economia mundial seriam muito diferentes.

Também nesta terça-feira serão entregues os prêmios aos vencedores do The Bobs, o concurso de blogs e ativismo online da Deutsche Welle.

Leia mais