1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Futebol

Gianni Infantino é eleito presidente da Fifa

Com 115 votos, secretário-geral da Uefa é escolhido para ser o sucessor de Joseph Blatter no comando da entidade máxima do futebol mundial: "Quero trabalhar para estabelecer uma nova era."

Gianni Infantino foi eleito nesta sexta-feira (26/02) presidente da Fifa, como sucessor de Sepp Blatter. O suíço-italiano de 45 anos, atual secretário-geral da Uefa, obteve 115 dos 207 votos no segundo turno do congresso extraordinário da entidade máxima do futebol, em Zurique.

O xeque barenita Salman bin Ebrahim al-Khalifa, presidente da Confederação Asiática de Futebol, ficou em segundo lugar, com 88 votos.

A eleição de Infantino pode ser um primeiro passo para que a Fifa dê a volta por cima no escândalo de corrupção simbolizado na queda de Blatter,

que foi suspenso de todas as atividades ligadas ao futebol por seis anos

.

Infantino herda de Blatter – que comandou a Fifa durante 17 anos quase como um chefe de Estado –um cargo bem diferente, cujo foco estará no gerenciamento da crise. Dezenas de dirigentes de várias partes do mundo, incluindo o Brasil, foram indiciados nos Estados Unidos no ano passado por extorsão, lavagem de dinheiro e suborno.

O novo presidente da entidade disse que, apesar dos escândalos do último ano, o futebol merece ser "altamente respeitado".

"Esta foi uma competição esportiva e um grande sinal da democracia da Fifa. Agradeço a todos. Quero trabalhar com todos vocês para estabelecer uma nova era na Fifa, com foco no futebol", declarou Infantino após a eleição. "Vamos restaurar a imagem da Fifa e o respeito pela Fifa, e todos no mundo vão nos aplaudir."

Assistir ao vídeo 02:23

Gianni Infantino, o braço direito de Platini

A disputa, com cinco candidatos, havia se transformado num duelo entre Ásia e Europa, ou entre o xeique Salman e Infantino. O príncipe da Jordânia, Ali bin al-Hussein, o diplomata francês Jérôme Champagne – ex-funcionário da Fifa – e o sul-africano Tokyo Sexwale correram por fora na disputa. Antes da primeiro turno da eleição nesta sexta-feira, Sexwale anunciou que estava retirando sua candidatura.

Para a escolha do novo presidente era necessária uma maioria de dois terços na primeira rodada de votação, que não foi atingida. Infantino obteve 88 votos; o xeique Salman, 85; e o príncipe Ali, 27. Na rodada seguinte, o critério passou a ser a maioria simples.

A Fifa é composta de 209 federações, e cada uma teve o direito a um voto. Duas federações – Kuwait e Indonésia – estão suspensas e não participaram do congresso. Para chegar aos dois terços eram necessários 138 votos, enquanto no caso de maioria simples, bastavam 104.

Antes da eleição do presidente, os delegados das federações nacionais de futebol presentes no congresso extraordinário da Fifa

aprovaram por ampla maioria um pacote de reformas

, com o objetivo de restabelecer a credibilidade da instituição.

LPF/afp/ap/rtr/efe

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados