″Geocaching″ continua estimulando caça guiada ao tesouro | Novidades da ciência para melhorar a qualidade de vida | DW | 03.09.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

"Geocaching" continua estimulando caça guiada ao tesouro

Seguidores dos quatro cantos do planeta vasculham florestas atrás de prêmios cuja localização é previamente conhecida. Hoje, 10 anos depois de seu início, a atividade continua angariando adeptos.

default

Aparelhos de GPS custam entre 100 e 600 euros.

Mais e mais pessoas mundo afora, inclusive na Alemanha, recorrem a seus dispositivos GPS quando caminham pela floresta ou percorrem as ruas de uma cidade – mas não necessariamente porque lhes falta senso de direção.

Eles estão à procura de pequenos compartimentos, normalmente de plástico, escondidos à primeira vista e cuja localização exata é armazenada online em forma de coordenadas de latitude e longitude.

Esse tipo de passatempo é incrivelmente simples: os jogadores, chamados de geocachers, verificam primeiro a localização, para depois tentarem encontrar os objetos no mundo real. Uma vez cumprida a missão, eles costumam discutir a aventura em sites como geocaching.com, um dos principais endereços que reúne informações sobre o hobby.

Jeremz Irish, empresário norte-americano amante da natureza, registrou o site há 10 anos, dando início a uma atividade hoje praticada em todo o mundo.

O geocaching foi criado em 2000, logo após o Exército dos Estados Unidos ter suspendido restrições sobre seu sistema de localização por satélites (GPS), aberto ao público. Naquele momento, o consumo do sistema de navegação por dispositivos GPS também deslanchava.

Vasilhas de plástico na floresta

Muitos geocachers, como Kristian Thy, profissional de Tecnologia da Informação, que mora em Bonn, concordam que essa é uma excelente maneira de respirar ar fresco e fazer exercícios ao mesmo tempo. Thy afirma que tem mais disposição para sair de casa desde que sua esposa e ele encontraram o primeiro, dos seus quase 600 geocaches, quatro anos e meio atrás.

"Descobrimos que nós dois ficamos muito mais motivados a efetivamente sair e sermos ativos, quando temos um objetivo claro. Encontrar vasilhas de plástico escondidas na floresta nos incentiva", diz ele.

E o casal não está sozinho. Embora não haja uma autoridade central que controle a atividade, o geocaching.com estima que existam entre quatro e cinco milhões de geocachers procurando cerca de um milhão de caches escondidos ao redor do mundo.

Dando início à aventura

Aderir ao geocaching é muito simples, afirmam os adeptos. Bastam coordenadas da web e um GPS receptor, que pode custar entre 100 e 600 euros.

Mas os iniciantes não precisam de equipamentos de última geração para começar, segundo Hendrik Kardinal, geocacher e vendedor de equipamentos para caminhadas em Koblenz, cidade ao oeste da Alemanha.

"Não importa se você gasta 100 ou 600 euros por um dispositivo GPS, a qualidade do sinal será a mesma. São os sinos e apitos que determinam o preço do aparelho", afirma ele.

Geocaching mit GPS

Pais com crianças representam grande parte dos participantes


Kardinal diz que a popularidade do geocaching tem crescido na Alemanha desde 2006. Ele observa que os participantes têm um perfil bastante distinto em termos de idade e forma física, embora haja um interesse especial por parte de pessoas com crianças.

"É difícil definir ese público, mas, se eu tivesse que avaliar as pessoas que frequentam cursos de geocaching, diria que pais jovens, entre 25 e 45 anos, formam o grupo principal de adeptos", afirma Kardinal.

Encontrando novos lugares

Stephan Lay encaixa-se neste perfil demográfico. Aos 34 anos, ele encontrou mais de 970 caches em aproximadamente cinco anos e recentemente passou a levar seu filho de quatro anos e a filha de três consigo. Para eles, geocaching significa não cair na rotina de frequentar sempre os mesmos lugares.

"As pessoas fazem suas caminhadas de domingo e vão sempre para o mesmo lugar" diz ele. "Você conhece os arredores, mas seguindo alguns quilometros adiante você não conhece nenhuma árvore, esquina ou construção. Algumas vezes fica maravilhado com a paisagem agradável de um lugar tão próximo à sua casa".

Geocaching também possibilita às pessoas uma perspectiva singular em relação a lugares distantes. Thy afirma que a atividade sempre tem espaço garantido em seus planos quando ele sai de férias.

"Você lê a respeito de várias coisas nos guias de viagem, mas diversos geocachers colocam tesouros em locais que consideram interessantes e que não ganham espaço nos guias tradicionais. "Nós estivemos em locais que, de outra forma, não teríamos visitado".

Enquanto a maioria dos caches podem ser encontrada a pé, alguns exigem equipamentos de escalada e até de mergulho para serem alcançados.

"Parece não haver limite para a criatividade das pessoas que escondem essas coisas que são aparentemente objetos cotidianos. Nem para aqueles que optam por caminhar, com centenas de euros em equipamentos eletrônicos, em busca de uma caixa de plástico na mata".

Autor: Sean Sinico (mda)

Revisão: Soraia Vilela

Leia mais