1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Geórgia vai às urnas em eleição parlamentar tensa e polarizada

Eleição é o maior desafio que o partido do presidente Mikhail Saakashvili enfrenta desde que chegou ao poder, em 2008. Escândalo de tortura de detentos elevou o clima de tensão da campanha eleitoral.

default

Georgien Parlamentswahl 2012 Tbilisi Mikhail Saakashvili

A Geórgia realiza nesta segunda-feira (1/10) eleições parlamentares que servirão de teste para o partido do presidente Mikhail Saakashvili em meio a um recente escândalo de torturas de detentos no país. A oposição é liderada pelo bilionário Bidzina Ivanishvili.

Altamente polarizada, a campanha eleitoral também levantou temores sobre o futuro politico da Geórgia, já que Parlamento e primeiro-ministro terão os poderes reforçados com a reforma constitucional que entrará em vigor em 2013, ano que marca o fim do segundo mandato presidencial de Saakashvili. Ao mesmo tempo, o poder do presidente será reduzido.

A campanha eleitoral foi marcada por temas como pobreza e desemprego, que atinge 16% da população ativa. A Geórgia tem 4,5 milhões de habitantes, dos quais 1,2 milhão viviam na capital, Tbilissi

Saakashvili chegou ao poder em janeiro de 2004, na sequência do movimento popular Revolução Rosa. Reeleito em 2008, tem sido acusado por Ivanishvili de ter estabelecido um regime autoritário no país. "O sistema de Saakashvili precisa ser destruído", declarou o oposionista num comício no sábado passado.

Em resposta, o presidente tem dito que o bilionário interromperia o programa de modernização do país e jogaria a Geórgia de volta à corrupção do passado.

Outro problema para Saakashvili foi a divulgação de vídeos com cenas de tortura de detentos numa prisão de Tbilissi. As imagens difundidas pela rede de televisão oposicionista TV9 mostraram, entre outros casos, um detido de uma prisão, nu, chorando e pedindo clemência antes de ser aparentemente violentado com um bastão. As imagens suscitaram manifestações em várias cidades da antiga república soviética e geraram forte condenação por parte da comunidade internacional.

A Geórgia é uma importante rota do petróleo e do gás que é transportado do Mar Cáspio para a Europa. Desde a independência da União Soviética, o país passou por um colapso econômico, uma guerra civil e frequentes conflitos políticos, que resultaram na deposição de dois presidentes.

RO/lusa/afp
Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais