1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Gasoduto explode na Ucrânia

Explosão ocorreu longe da região de conflito no país. Governo de Kiev fala em ato terrorista e acusa a Rússia. Apesar do incidente, o transporte de gás natural para a Europa não foi afetado.

Uma explosão no gasoduto transiberiano, de mais de 4.500 quilômetros de extensão, danificou, nesta terça-feira (17/06), o sistema de transporte de gás natural entre os campos de exploração na Sibéria e a Europa. O incidente aconteceu na região de Poltava, localizada no centro da Ucrânia, longe da zona de conflito no leste do país.

A defesa civil ucraniana suspeita que danos nos canos ou a perda de pressão podem ser a causa do acidente. Chamas de 30 metros de alturas se seguiram à explosão. Aparentemente, não houve feridos.

Contudo, para o ministro ucraniano do Interior, Arsen Avakov, a causa mais provável da explosão foi um "ato terrorista". Ele afirmou que a sabotagem no gasoduto seria "uma tentativa da Rússia de desacreditar a Ucrânia como parceiro no setor do gás".

Segundo a administradora do gasoduto Uktransgaz, o fornecimento de gás natural para a Europa não foi afetado, pois há uma linha de tubulações paralela. A empresa estatal russa Gazprom havia advertido a União Europeia, recentemente, sobre possíveis problemas no fornecimento de gás.

A explosão ocorreu um dia após a Rússia anunciar a decisão de interromper o fornecimento de gás à Ucrânia, caso o país não pague antecipadamente pelo produto. Há algum tempo, Moscou trabalha na construção de gasodutos que não atravessem o território ucraniano.

CN/dpa/afp/rtr

Leia mais