Garota seqüestrada há oito anos reaparece na Áustria | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 24.08.2006
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Garota seqüestrada há oito anos reaparece na Áustria

Natascha Kampusch, austríaca seqüestrada quando estava a caminho da escola, há mais de oito anos, conseguiu fugir do seu raptor e reapareceu em casa.

default

Chefe das investigações apresenta uma foto do seqüestrador

Natascha Kampusch, austríaca seqüestrada quando estava a caminho da escola, há mais de oito anos, reapareceu em Viena na quarta-feira (23/08). A garota já foi identificada pelos familiares, mesmo assim esperam-se ainda os resultados dos testes conclusivos de DNA.

Segundo uma testemunha do seqüestro, a menina, então com dez anos de idade, foi arrastada para dentro de um carro por um desconhecido. A garota, cujo desaparecimento foi muito comentado na imprensa austríaca ao longo dos últimos oito anos, permaneceu num cativeiro debaixo de uma garagem. Ela podia ler e assistir televisão.

Nas suas primeiras declarações, a jovem revelou que nem sempre esteve presa. Nos últimos anos, o seqüestrador permitiu de vez em quando que ela fosse com ele ao supermercado. Mas impedia sua fuga com ameaças físicas.

Ao dar-se conta de que a garota havia fugido, na noite passada, o seqüestrador, Wolfgang Priklopil, um eletrotécnico de 44 anos, jogou-se diante de um trem e morreu esmagado. O caso era um dos maiores mistérios do país, que tem baixos índices de criminalidade.

Durante vários anos, a polícia austríaca tentou encontrar a jovem, inspecionando mais de 700 caminhonetes em todo o país em busca de pistas. Durante muito tempo, o caso foi associado a uma possível rede de pedofilia. Mergulhadores procuraram o corpo em lagos próximos a Viena, investigadores examinaram sua trilha e até helicópteros com câmeras especiais foram utilizados.

Links relacionados:

Leia mais