Games Convention abres as portas em Leipzig | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 21.08.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Games Convention abres as portas em Leipzig

Maior feira de games da Europa reúne cerca de 300 lançamentos mundiais e europeus até domingo. Consumidores alemães preferem cada vez mais jogos para consoles de videogame em vez de jogos para PC.

default

'World of Warcraft' é um dos lançamentos da feira

A Games Convention (GC), maior feira de videogames da Europa, mais uma vez reúne em Leipzig a nata dos desenvolvedores de jogos, consoles e acessórios. Neste ano, o evento reúne 547 expositores de 30 países, das gigantes do ramo a novatos do entretenimento digital, além de institutos de pesquisa e associações do setor.

Notebook Qosmio X300 auf der Games Convention in Leipzig 2008

'Qosmio' da Toshiba: placa de vídeo e processador de alta performance para gamers

A feira abriu suas portas na quarta-feira (20/08), mas reservou o primeiro dia para o público especializado, e ficará aberta até o domingo (24/08). Até lá, estima-se que cerca de 200 mil pessoas percorrão seus quatro pavilhões – três para lançamentos e um separado para hardware e acessórios. Ao todo, serão apresentados cerca de 300 lançamentos – mundiais, europeus ou alemães.

Nesta edição, o evento presta uma homenagem ao clássico Space Invaders, lançado em 1978, um ano após a estréia do filme Guerra nas Estrelas. Segundo os organizadores da feira, o jogo revolucionou o mundo dos games para sempre, pois, "por mais que pareça simples para o público moderno, a partir dele se tornou possível jogar não só contra a máquina, mas contra adversários humanos".

Segmento em ascensão

Segundo a Associação Alemã das Empresas de Informação, Telecomunicação e Novas Mídias (Bitkom), consumidores alemães deverão gastar 2,6 bilhões de euros em jogos e consoles neste ano, ou seja, 13% a mais do que em 2007. "Hoje, o mercado de games é tão importante quanto outros ramos do setor de entretenimento, como filmes ou música. Com uma diferença: o mercado de games está crescendo muito rapidamente", sinalizou seu vice-presidente, Mike Berg.

Games Convention in Leipzig 2008

'Age of Conan' espalha-se por três monitores

Aos poucos, a indústria de games vem ganhando respeito na Alemanha. Na semana passada, a GAME, associação alemã dos desenvolvedores de jogos para videogame, foi aceita como membro do Conselho da Cultura da Alemanha, passando a fazer parte do mainstream cultural do país. Até um concurso de videogames foi criado, com dez categorias e 600 mil euros em prêmios a partir de 2009.

Mais consoles, menos PC

Segundo a Federação Alemã de Software de Entretenimento Interativo (BIU), em números absolutos, o maior interesse ainda é por jogos para PCs, com 11,4 unidades vendidas no primeiro semestre de 2008, seguido por jogos para console, com 7,1 milhões de unidades vendidas. Por último, vêm os jogos para aparelhos portáteis, com 5,8 milhões de exemplares vendidos.

Games Convention 2005 Resident Evil

Nova versão de 'Resident Evil'

No entanto, consumidores alemães dão cada vez mais preferência a consoles em vez de jogos para computador. Enquanto a venda de jogos para consoles registrou um crescimento de 27% e a de jogos para aparelhos portáteis de 38%, a de jogos para PC caiu 7% no primeiro semestre de 2008.

O setor conseguiu inclusive ampliar seu público-alvo. Segundo a BIU, cerca de um terço dos consumidores de jogos para videogame é do sexo feminino. No caso dos portáteis, essa parcela chega a 54%. "O entusiasmo por software de entretenimento não conhece sexo ou idade", afirma o presidente da BIU, Olaf Wolters: "Aí é que estão as chances para os próximos anos."

Leia mais