1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Günter Grass acusa Stoiber de radicalismo de direita

O respeitado escritor alemão Günter Grass fez sérias críticas a Edmund Stoiber, candidato conservador (da CDU/CSU – União Democrática Cristã / União Social Cristã) a chanceler federal.

default

Para Günter Grass, Stoiber defende a mesma linha política de Haider e Berlusconi

O escritor, agraciado com o Prêmio Nobel de Literatura em 1999, acusa o candidato da CDU/CSU de praticar uma política populista de extrema direita. Esta política é praticada por Jörg Haider na Áustria e por Silvio Berlusconi na Itália. Günter Grass afirmou ainda considerar Edmund Stoiber como um dos responsáveis pelo crescimento dos movimentos radicais de direita.

"O problema não são apenas os skinheads que agridem, o que já é ruim o suficiente", declarou o escritor. Ele condenou o político por chamar a atenção dos eleitores contra a mestiçagem do povo alemão, o que, na opinião de Grass, dá argumentos aos discursos recheados de preconceitos dos radicais de direita.

Novo livro

O secretário-geral da CSU, Thomas Goppel, respondeu às críticas de Grass acusando-o de só estar fazendo propaganda para o seu novo livro. "Ele é um miserável tambor da literatura de esquerda", disse Goppel ao jornal Die Welt. O mais recente livro de Günter Grass será lançado nesta terça-feira (05), com o título Im Krebsgang ("No Andar do Caranguejo"). A obra tematiza o naufrágio do navio de fugitivos alemães "Wilhelm Gustloff", em janeiro de 1945.

Grass admite que pode engajar-se na campanha política deste ano, a favor da coalizão do SPD com o Partido Verde, mas apenas em caso de extrema necessidade. O escritor afirmou que não apóia cegamente a atual aliança de governo da Alemanha. Mas elogiou a atual administração, quanto às reformas na política agrária e ao projeto de desligamento das usinas nucleares.

Leia mais

Links externos