1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Turismo

Görlitz: beleza esquecida do Leste

A pequena "pérola arquitetônica" à beira do rio Neisse marca a fronteira teuto-polonesa e impressiona com seus quase quatro mil monumentos históricos.

default

Localização estratégica na fronteira polonesa

A cidade que, na década de 1980, chegou a contabilizar cem mil habitantes, viveu após a reunificação alemã um exôdo enorme da população jovem e economicamente ativa: dezenas de milhares de pessoas deixaram a pequena e bela Görlitz em busca da sorte no Oeste do país.

A cidade quase milenar proporciona aos que ficaram e aos visitantes esporádicos um verdadeiro deleite para os olhos. Um passeio pelo lado oriental da cidade, localizada no estado da Saxônia – Leste da Alemanha –, deixa claras as reminiscências de seus áureos tempos, entre estes os primórdios da Revolução Industrial, quando Görlitz privilegiou-se de sua localização dentro na rota Berlim-Praga.

Centro antigo e centro "industrial"

Görlitzer Obermarkt mit Altstadt

Centro de Görlitz visto através da janela da Torre de Reichenbach, no Mercado Superior (Obermarkt)

Até hoje, Görlitz teve mais sorte que outras cidades da Saxônia, como Dresden ou Chemnitz, que foram bastante destruídas durante as guerras do último século. Desde o período da Revolução Industrial (Gründerzeit), Görlitz tem dois centros: a cidade velha (Altstadt) – com os Mercados Superior (Obermarkt) e Inferior (Untermarkt), uma igreja do gótico tardio, construções renascentistas e um palácio barroco. São atrações turísticas de primeira classe.

De outro lado, há os registros arquitetônicos que remetem à Revolução Industrial, com uma zona de comércio ampla, edificações comerciais imponentes e uma galeria de lojas construída em 1911.

Napoleão hospedou-se aqui

Untermarkt von Görlitz

Turistas passeiam pelo Mercado Inferior (Untermarkt), em Görlitz

O centro histórico da cidade (Altstadt) convida a caminhadas por seus becos e ruelas. Fachadas imponentes e o famoso Mercado Superior (Obermarkt) – que hospedou no passado o czar Alexandre 1º e Napoleão Bonaparte – são alguns dos pontos altos do roteiro, que pode terminar no Schönhof, uma construção renascentista que abriga o Museu da Silésia.

Outra marca de Görlitz é o prédio da prefeitura no Mercado Inferior (Untermarkt), onde se pode visitar o curioso “arco do sussurro” (Flüsterbogen), que deve este nome a um interessante fenômeno acústico provocado pelos arcos de pedra.

Longe de ser "Disneilândia histórica"

Após a reunificação alemã, a cidade recebeu diversas doações privadas e públicas, possibilitando a mais ampla reconstrução de monumentos históricos do Leste alemão.

Mesmo assim, um passeio por Görlitz ainda permite ao visitante respirar algo de autêntico, longe das pequenas “Disneilândias históricas” do Oeste alemão, excessivamente voltadas para a imagem pitoresca oferecida às massas de turistas.

Através de sua localização estratégica na fronteira polonesa, Görlitz é também uma ponte natural entre Oeste e Leste Europeu, ao lado da vizinha Zgorzelec, situada imediatamente do outro lado do rio Neisse. A pequena Zgorzelec difere de Görlitz não só pelo tamanho, mas pela quantidade de dinheiro que circula em suas ruas.

Leia mais