Gêmeas testam sistemas biométricos de segurança | Programa de ciência, meio ambiente e tecnologia da DW Brasil | DW | 24.05.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Futurando!

Gêmeas testam sistemas biométricos de segurança

Neste programa conheça também a (r)evolução e o futuro dos computadores. Vamos mostrar ainda o que revelaram análises da ossada de um dinossauro nos Estados Unidos.

Neste Futurando testamos quais sistemas biométricos de identificação realmente funcionam. A experiência foi feita com gêmeas univitelinas, no Instituto Fraunhofer de Pesquisa em Computação Gráfica. Nos testes, uma irmã sempre tentava se passar pela outra. O resultado você vê nesta edição.

Ainda no assunto gêmeos, o programa mostra também uma pesquisa feita pelo projeto Twins-UK. Mais de 12 mil gêmeos participam do estudo. O cientista Tim Spector quer saber por que irmãos idênticos desenvolvem e até morrem de doenças diferentes. E ele já fez algumas descobertas impressionantes.

O Futurando fala também sobre dinossauros. No Museu de História Natural de Berlim, está o famoso Tiranossauro Rex Tristan Otto. A ossada dele ficou 66 milhões de anos embaixo da terra até a sua descoberta. Pesquisadores estão agora analisando os 170 pedaços de ossos do animal para saber de que doenças ele sofria. Até o momento, os cientistas descobriram que um vírus da família do sarampo já existia na época.

Nesta edição você conhece ainda uma pequena universidade nos Estados Unidos, mas que tem grande importância e influência na robótica. O Centro Nacional de Engenharia Robótica da Universidade Carnegie Mellon é consultado pelos militares americanos, grandes empresas e até pelo governo quando o assunto é robôs. Conheça um pouco mais do trabalho deles neste Futurando!

O programa também mostra a (r)evolução dos computadores. Em 1941, quando o primeiro computador foi inventado, ele ocupava uma sala inteira. O Z3, como era chamado, pesava cerca de uma tonelada. Em 2016, os computadores são tão pequenos que podem ser aplicados em roupas e usados em wearables. A “tecnologia de vestir” deve cada vez mais fazer parte da nossa vida. Especialistas acreditam que no futuro ela poderá ficar dentro do corpo.

As mídias sociais também são tema desta edição. Você já ouviu falar de Science Porn? São aqueles vídeos de experimentos científicos malucos que aparecem na rede. Muitos deles funcionam como virais na internet. E a nossa equipe foi saber a influência desse tipo de conteúdo no meio científico.

Não perca este Futurando!

O programa

Assistir ao vídeo 00:34
Ao vivo agora
00:34 min

Veja nesta edição

O Futurando traz novidades sobre ciência, meio ambiente e tecnologia e é produzido todas as semanas pela redação brasileira da Deutsche Welle, em Bonn, na Alemanha.

O programa é exibido no Brasil pelo Futura aos domingos às 6h30, com reprise às segundas-feiras e às sextas-feiras; pela Rede Minas aos sábados, às 13h, com reprise às terças-feiras, às 18h30; pela TV Brasil, todos os domingos, às 16h30, pela TV Cultura aos domingos às 23h30; pela TV Câmara Tupã todos os sábados às 18h, com reprise às terças-feiras, às 19h40 e pela TV Climatempo aos sábados às 9h30, com reprise às terças e aos domingos. Você também pode ver vídeos do programa no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro.

O Futurando é transmitido ainda em Moçambique pela Rede Tim, aos sábados, às 14h30.

Áudios e vídeos relacionados