1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Furacão Sandy deixa rastro de destruição e morte no Caribe

Pelo menos 21 pessoas morreram durante a passagem do furacão por Cuba, Haiti e Jamaica. Nesta sexta-feira Sandy perdeu força e passou da categoria 2 para 1, com ventos de 150 quilômetros por hora.

O furacão Sandy atingiu as Bahamas com ventos fortes e chuva nesta sexta-feira (26/10), deixando um rastro de destruição e 21 mortos durante sua passagem pelo Caribe. Agora, ele se dirige para a costa leste dos Estados Unidos. 

Os meteorologistas alertaram que a tempestade pode chegar aos EUA na próxima semana combinada a uma massa de ar polar, o que pode aumentar o seu potencial destrutivo.  

Já nesta quinta-feira à noite Sandy perdeu força e caiu da categoria 2 para a 1 depois atingir ilhas pouco povoadas do sudeste das Bahamas, destelhando casas e causando cortes na energia elétrica. De acordo com o Centro Nacional de Furacões em Miami, os ventos máximos do Sandy diminuíram para cerca de 150 quilômetros por hora.

O governo cubano disse na quinta-feira que 11 pessoas morreram quando a tempestade passou pela ilha – a maioria por causa da queda de árvores e desabamento de prédios nas províncias de Santiago de Cuba e Guantánamo. O número de mortes registrado em Cuba foi alto para os padrões do país, que se orgulha de proteger a população de tempestades com grandes evacuações.

O Gabinete de Proteção Civil do Haiti declarou que nove pessoas morreram, apesar de o país não ter sido diretamente afetado pelo furacão. Uma pessoa morreu na Jamaica, atingida por pedras de granizo quando a tempestade passou pelo país.

RO/ rtr/ lusa
Revisão: Francis França

Leia mais