1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Furacão Patricia perde força no México

Após atingir o continente no estado mexicano de Jalisco, o furacão Patricia enfraquece cada vez mais. Mas o estado de alerta ainda é mantido. Fórmula 1 também é afetada.

default

Patrícia provoca chuvas fortes ao atingir costa mexicana

Patricia, um furacão considerado "extremamente perigoso", atingiu o território mexicano por volta das 18h (hora local) desta sexta-feira (23/10), no estado de Jalisco. Em comunicado, o presidente do México Enrique Peña Nieto salientou o fato de a tempestade não ser tão devastadora quanto era esperado.

"As primeiras informações confirmam que os danos são menores que os esperados de um furacão dessa magnitude", afirmou o presidente.

Depois de ter tocado terra ainda com o nível 5, o mais elevado na escala Saffir Simpson, neste sábado, ele perdeu força e o Serviço Meteorológico Nacional do México o reclassificou para a categoria 1. De acordo com os meteorologistas, o furacão atingiu a costa mexicana no Pacífico com ventos de até 120 km/h

Por ser um furacão de dimensão inédita, foram destacados mais de 11 mil militares e policiais nos estados de Jalisco, Colima e Nayarit para apoiar a população vulnerável, estimada em 400 mil pessoas.

Os efeitos das fortes tempestades se estenderam até a fronteira entre o México e o estado americano do Texas. Devido ao temporal, os treinos para a corrida de Fórmula 1 a ser realizada em Austin foram cancelados na sexta-feira.

Neste sábado, os treinos de qualificação para o Grande Prêmio dos Estados Unidos também deverão ser afetados pelas fortes chuvas.

Até agora, as autoridades ainda não suspenderam o estado de alerta. Embora o perigo na costa mexicana tenha diminuído, ele aumenta em regiões mais elevadas, informou o Centro de Furacões dos Estados Unidos.

CA/dpa/lusa

Leia mais