1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Estudar na Alemanha

Fruto da Guerra Fria, Universidade Livre de Berlim teve estatuto inovador

Criada em 1948 em reação ao fato de a tradicional Universidade Friedrich Wilhelm ter passado ao domínio soviético, a Universidade Livre de Berlim é a maior das quatro universidades da capital.

default

Universidade Livre de Berlim, uma das nove universidades alemãs de excelência

A Universidade Livre de Berlim (em alemão Freie Universität Berlin ou FU Berlin) é a maior das quatro universidades da capital alemã e uma das maiores da Alemanha. Ela foi fundada em 4 de dezembro de 1948, em contraposição à Universidade Friedrich Wilhelm (também conhecida como Universidade Unter den Linden e que em 1949 passou a ser denominada Universidade Humboldt).

Como a Universidade Friedrich Wilhelm estivesse localizada no leste de Berlim, após a Segunda Guerra ela ficou na área sob o controle da então União Soviética. A crescente influência da ideologia soviética sobre a instituição causou protestos de alunos e professores, punidos com severas penas pelo tribunal militar na então Berlim Oriental.

Estatuto inovador virou modelo

Pesquisadores e universitários de Berlim Ocidental, então controlada pelos Aliados ocidentais, obtiveram o apoio dos Estados Unidos para a criação de uma nova instituição superior. Seu estatuto teve um caráter tão inovador, que ele passou a ser conhecido como "modelo berlinense" ( Berliner Modell).

A Universidade Livre é uma instituição de direito público, mas com ampla autonomia, pois está subordinada a um conselho administrativo (Kuratorium) e não diretamente ao Estado. O objetivo, ao se criar o modelo, era garantir a independência do Estado e a autonomia do ensino acadêmico e da pesquisa.

Segundo o estatuto, o conselho seria formado por seis representantes da cidade-estado de Berlim e três representantes da universidade. Aos estudantes, era garantida uma vaga no conselho administrativo e em todos os outros grêmios da auto-administração acadêmica.

Tal influência dos alunos na administração da universidade passaria a ser praticada também por outras instituições superiores alemãs, principalmente a partir dos anos 1970.

Top nas Ciências Humanas e Naturais

Die neue Bibliothek der FU Berlin, Sir Norman Foster

Biblioteca da universidade foi planejada pelo arquiteto Norman Foster

Hoje, a Universidade Livre de Berlim tem mais de 34 mil estudantes – 15% dos quais não-alemães –, distribuídos nas 100 disciplinas que oferece, o que a torna uma das maiores universidades do país. A instituição atrai pesquisadores estrangeiros de todo o mundo, entre os quais os bolsistas da renomada Fundação Alexander von Humboldt.

Tanto suas faculdades de Ciências Humanas como as de Ciências Naturais costumam ocupar as primeiras posições entre as universidades do país nos conceituados rankings internacionais do The Times Higher Education Supplement e do ranking de incentivos da Fundação Alemã de Pesquisa (Deutsche Forschungsgemeinschaft – DFG).

Vários pesquisadores da Universidade Livre de Berlim já foram agraciados com o prêmio Gottfried Wilhelm Leibniz, o mais importante prêmio alemão para a pesquisa. A universidade foi selecionada em outubro de 2007 para fazer parte do programa de excelência do ensino superior alemão. (rw)

Leia mais