1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Frutas do Brasil encontram plataforma para expansão no mercado internacional

Oito empresas brasileiras de pequeno e médio portes participaram, pela primeira vez, da Feira Internacional Alemã de Agricultura em Berlim

default

Alemães consideram frutas símbolo de saúde

Os participantes brasileiros encerraram com um balanço positivo sua presença na seção especial da Feira Internacional de Agricultura de Berlim. Os produtos hortifrutigranjeiros de oito expositores brasileiros foram apresentados sob o slogan Taste of Brazil (Sabor do Brasil) na seção da Feira denominada Fruit Logistica, encerrada neste domingo.

A exposição, cujo nome oficial é Semana Verde (Grüne Woche), é o maior e mais importante evento do mundo no setor. A Feira, no entanto, prossegue até o próximo dia 20, com 1614 expositores de 56 países e cinco continentes mostrando produtos agrícolas, alimentos e produtos de jardinagem.

Os brasileiros presentes na Feira em Berlim destacaram que, além do grande número de negócios fechados e contatos feitos com os demais expositores, seus quatro dias na exposição foram de grande enriquecimento para seus negócios.

O Brasil foi representado pelas seguintes empresas e produtores: Itracitus Comércio de Frutas, de Itajobi - SP; Renar Maçãs e Agropel Agroindustrial Perazzoli, ambas de Fraiburgo - SC; Timbauba Agrícola, de Petrolina - PE; Agra Pex Produção e Exportação e Caliman Agrícola, ambas de Linhares - ES, e Cepamir Produtores, de Miracema –TO.

Elas apresentaram ao mercado internacional as seguintes frutas: limão galego, maçãs, uvas sem caroço e mangas, papaias, abacaxi e maçãs. A Secretaria da Agricultura Irrigada do Ceará trouxe um consórcio de pequenas e médias empresas incluídas no projeto governamental cearense de nome Agropolos - Caminhos de Israel.

Seus objetivos são conceder infra-estrutura, qualificação profissional, organizar a produção, as pesquisas e o desenvolvimento dos empreendimentos. O Ceará mostrou em Berlim sua produção de mamão papaia, abacaxi, manga, banana e até rosas.

Alemanha é o principal importador na UE

As frutas e verduras são consideradas na Alemanha os principais bens para uma alimentação saudável. No ano de 2001, as 2009 firmas alemãs que atuam no setor hortifrutigranjeiro realizaram um movimento de vendas recorde.

As importações no mercado alemão chegaram a 3,8 milhões de toneladas de frutas e 2,4 milhões de toneladas de verduras. Os alemães consumiram 107 quilos de frutas e 89 quilos de verdura por habitante, e no âmbito da União Européia a Alemanha continua sendo o principal importador destes produtos.

Além do apoio e gerenciamento dado pela empresa de apoio à exportação APEX, os pequenos e médios horticultores e fruticultores brasileiros que estiveram em Berlim receberam assistência do Ministério da Agricultura, Câmara de Indústria e Comércio Brasil-Alemanha, da Associação Brasileira das Indústrias Alimentícias - ABIA - e do Instituto Brasileiro de Frutas - ABRAF.

Este instituto fomenta pequenas e médias empresas, através de cursos de formação e treinamento de pessoal, sondagens de mercado, tanto nacional como internacional, banco de dados e software, participação nos principais eventos nacionais e internacionais, qualificando produtos de base e realizando trabalhos de publicidade.

Os importadores presentes puderam testar e comprovar os modernos padrões de qualidade de maturação da fruticultura brasileira, bem como o alto nível profissional do Brasil neste setor. Depois do sucesso no evento deste ano, os brasileiros pretendem voltar à capital alemã em 2003.

Como salientou Moacyr Fernandes, diretor da Associação Brasileira das Indústrias de Alimentação (ABIA), "voltaremos com um número muito maior de empresas pequenas e médias, trazendo produtos básicos da agricultura, pecuária e pesca, que representem toda a nossa gama de variedades, qualidade e profissionalismo no setor agroalimentar".

Leia mais

Links externos