1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Frieza ou profundamente humano?

O fato de Michael e Ralf Schumacher terem participado do GP de San Marino, em Ímola, no Domingo de Páscoa, apenas algumas horas após a morte de sua mãe, ocupa a imprensa nacional e estrangeira nesta terça-feira (22).

default

Ralf (esq.) e Michael Schumacher em foto de 2002

A pergunta formulada pelo Berliner Zeitung — se terá sido um sinal de frieza profissional ou muito humano ter participado da corrida diante da morte — revela o espectro dentro do qual se movimentam os comentários da imprensa alemã: entre a crítica e a admiração. O diário berlinense dá sua resposta, lembrando que não existe uma fórmula para o ser humano enfrentar o luto. O que os irmãos fizeram foi subir em seus carros e sair a toda velocidade, "como se quisessem fugir da dor, a todo custo para longe da impotência".

Enquanto o popular Bild faz da questão que ocupa a muitos a manchete do dia — "Schumi foi certo o que você fez?" — outros jornais manifestam respeito e compreensão, considerando mesmo "banal e de mau gosto" ( Westdeutsche Allgemeine Zeitung) que se questione a decisão dos irmãos, já que "como lidar com o luto é uma questão particular" ( Ruhr Nachrichten).

"Ninguém deve atrever-se a julgar como os irmãos lidam com seus sentimentos. Eles se comportaram como acharam que estava certo — e sua decisão deve ser respeitada", sentencia o Münchner Merkur. Já o Nürnberger Nachrichten acha que "haveria pelo menos um motivo para não participar. Pois a importância de uma prova da Fórmula-1 tem que passar para o segundo plano, diante da morte do pai ou da mãe".

O Frankfurter Rundschau também é de opinião de que os irmãos Schumacher perderam uma oportunidade: "Em vez de continuar alinhavando sua saga de herói, teria sido a hora de Michael (e também de seu irmão mais novo, é claro) escrever um capítulo sereno e suave sobre o ser humano. Pena que os dois Schumacher não agiram assim".

Já na imprensa européia predominam os elogios e a admiração. "Schumi emociona o mundo", acha o Corriere dello Sport, enquanto a Gazzetta dello Sport destaca que Michael nos presenteou, "no dia da grande dor, com uma das mais cobiçadas e perfeitas vitórias da Ferrari".

Tanto o italiano La Repubblica quanto o espanhol As vêem a vitória de Schumi como uma homenagem à mãe. Mesmo o The Times e o The Independent deixam de lado a contenção britânica, para se referir, respectivamente, ao "triunfo misturado às lágrimas de luto" e ao "dia da tragédia e do triunfo" que Michael e Ralf viveram em Ímola.

Leia mais

  • Data 22.04.2003
  • Autoria lk
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/3W13
  • Data 22.04.2003
  • Autoria lk
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/3W13