1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

Frankfurt recebe Ubaldo e Verissimo em lançamento de coletânea

Escritores brasileiros participam em Frankfurt de leitura de crônicas sobre futebol e debatem questões relacionadas ao Brasil.

default

Luis Fernando Verissimo: leitura de crônicas na Alemanha

Na véspera do primeiro treino da seleção canarinho aberto ao público na Alemanha da Copa, dois dos maiores craques do escrete brasileiro deram um show de talento futebolístico, ali bem pertinho de Königstein.

Luis Fernando Verissimo e João Ubaldo Ribeiro foram as estrelas do lançamento do livro Anpfiff aus Brasilien (Apito incial do Brasil), tradução para o alemão de crônicas dos dois e de Carlos Drummond de Andrade, Rubem Fonseca, Carlos Eduardo Novaes, entre outros. Organizada por Flávio Moreira da Costa, a coletânea é uma publicação da editora TFM, de Frankfurt.

Pontapé inicial

Diante de uma platéia com mais de 200 espectadores, os autores de Viva o Povo Brasileiro e Comédias da Vida Privada apresentaram suas crônicas inspiradas no outrora esporte bretão. O pontapé inicial foi dado por Luis Fernando Verissimo, que leu na íntegra a crônica A Primeira, uma das três de sua autoria que constam do volume Anpfiff aus Brasilien.

Tratando do eterno fascínio que as antigas bolas de couro, “as número 5” exercem sobre ele, torcedor do Internacional de Porto Alegre, Verissimo não escondia sua timidez diante dos microfones, ainda que estivesse num ambiente onde predominava a cor vermelha de seu clube favorito.

Depois viriam Sexo e Futebol, também extraída de sua obra A Eterna Privação do Zagueiro Absoluto, lançado no Brasil em 1999, e Crônica do Primeiro Gre-Nal ou Minha Avó não Jogava na Lateral, do livro Internacional – Autobiografia de Uma Paixão, de 2004. Textos que não haviam saído na edição original articulada por Flávio Moreira da Costa.

Plantações de morango

Brasilianische Schriftsteller in Frankfurt

João Ubaldo Ribeiro, Ray-Güde Mertin e Luis Fernando Verissimo em Frankfurt (a partir da esq.)

O escritor gaúcho, que já está na Alemanha há uma semana, arrancou gargalhadas da platéia ao revelar que precisa escrever uma crônica por dia para os jornais para os quais trabalha, e que até agora só se surpreendeu mesmo foi pelas plantações de morango que vê da janela de seu hotel.

João Ubaldo Ribeiro, que sempre sonhou com a carreira jornalística também como comentarista esportivo, escolheu o conto Já Podeis da Pátria Filhos para bater para o gol.

O escritor baiano provocou o público com um texto que diz que a Alemanha só conquistou o título na Copa de 1954 porque quebraram a perna do maior craque do time adversário, o húngaro Puskas. A tradução da crônica de João Ubaldo Ribeiro para o livro da Editora TFM foi feita por Ray-Güde Mertin, que moderou a leitura.

Atordoado pelas "gangues"

Apesar de se recusar a falar em alemão, Ubaldo pareceu estar "em casa" em Frankfurt. Com várias obras traduzidas para o mercado editorial de língua alemã (dentre elas Sargento Getúlio, Viva o Povo Brasileiro e Um Brasileiro em Berlim), o escritor lembrou os tempos em que viveu como autor convidado do DAAD, o Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico, em Berlim.

Foram 15 meses de estada com sua família na cidade, conta Ubaldo, logo após a queda do Muro, em 1990. Uma época em que duas famigeradas "gangues" atordoavam suas idéias: a Eingang (“entrada” em alemão) e a Ausgang (“saída”), brinca o escritor.

Leia mais